PUBLICIDADE
Esportes

"Cabe a nós fechar a boca e trabalhar", diz Boeck após novo empate na Série C

Goleiro comentou sobre atual fase do Fortaleza e descontentamento do elenco após dois empates seguidos

19:45 | 15/08/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

O goleiro Marcelo Boeck analisou o atual momento da equipe na Série C, em entrevista coletiva nesta terça-feira, 15, no Pici. Após dois empates seguidos, o último dentro de casa diante do Cuiabá, aumentaram as críticas ao elenco e ao técnico Paulo Bonamigo. O time terminou a última rodada perdendo uma posição e ficando em 3º na tabela.

%2b Com dores no pé, Paulo Sérgio é poupado de treino no Pici

"Hoje não tinha nenhum jogador feliz com o empate. Reconhecemos que devemos fazer mais, mas isso já está se tornando repetitivo. Cabe a nós fechar a boca, trabalhar e esperar o próximo jogo para demonstrar e fazer com a gente traga resultados positivos", comentou o atleta.

O jogador ressaltou que o Tricolor ainda possui uma "gordura" na competição e que depende apenas de si para se classificar. "O ruim seria depender dos outros para se classificar. Essa não é a situação", disse.

Questionado sobre a cobrança da torcida, Marcelo Boeck relembrou uma situação da temporada passada. "Quem somos nós para questionar alguma coisa. A torcida tem todo o direito de criticar. Mas gosto de lembrar que no ano passado, nessa mesma jornada, a situação era bem pior. Tem que refrescar a memória. Na 14ª rodada do ano passado, teve invasão nesse campo. O Fortaleza estava fora do G4. Mesmo com todas as críticas, estamos em 3º. Ganhando a próxima, estamos em 2º e, dependendo da próxima rodada, temos condição de ser 1º daqui a duas rodadas", afirmou.

TAGS