PUBLICIDADE
Esportes

Fortaleza perde para o Moto Club e acumula 3° jogo sem vitória na Série C

Tricolor fez mais uma partida ruim fora de casa e contou ainda com o ataque em noite sem inspiração em São Luís

21:58 | 08/07/2017
NULL
NULL

[FOTO1]

 

Contra Moto Club e fora de casa, Fortaleza tem o terceiro jogo consecutivo sem vitórias, e a terceira derrota na Série C do Campeonato Cearense. No Castelão de São Luís, o Tricolor perdeu por 1 a 0, permanece com 14 pontos e na vice-liderança do Grupo A, mas pode cair para 4º lugar no complemento da nona rodada, a última do primeiro turno. Para além do resultado, o Tricolor do Pici fez um apresentação desorganizada e sem poder ofensivo. Do outro lado, o Papão chega aos 8 pontos e sonha sair da zona de rebaixamento na próxima rodada.

Fortaleza começou a partida, ditando o ritmo, mesmo sem chegar com perigo ao ataque. A primeira chance, no entanto, foi do time da casa. Após cobrança de escanteio, ataque desviou de cabeça e a bola passou perto do gol.

Mesmo sem aproveitar as boas oportunidades, o Leão deteve a posse de bola no ínicio da primeira etapa. As jogadas surgiam principalmente nos pés de Ligger e Pedro Carmona.

Aos 16, Carmona teve chance de abrir o placar em cobrança de falta, mas mandou por cima do gol de Márcio. Em seguida, foi a vez de Leandro Cearense perder nova oportunidade, chutando fraco. Aos 20, Ligger cabeceou para o gol, após cruzamento de Carmona, e o goleiro Márcio foi mais uma vez acionado. Cinco minutos depois, Carmona cobra nova falta, agora com mais perigo, e mais uma vez mandou por cima.

Levando à risca a máxima que de quem não faz leva, o Leão do Pici cedeu o gol para o Moto Club. Em bate-rebate na pequena área do Fortaleza, a bola sobrou para Vinicius Paquetá. Chute cruzado e fraco, mas o suficiente para empurrar a bola e abrir o placar para o Papão.

Atrás no marcador, o Fortaleza não soube retornar aos momentos de pressão e o jogo seguiu, até o intervalo, mais equilibrado.

A etapa final começou em ritmo mais frenético, com Moto Club engatando ataques mais perigosos. Já o Fortaleza voltou desarticulado e passava longe de conseguir construir boas jogadas, nem mesmo de contra-ataque.

Dominado pelo Moto Club, o Fortaleza manteve o meio de campo desorganizado e sem conseguir fazer a ligação com o ataque, só chegando na área do Papão aos 11 minutos, em chute cruzado de Bruno Melo que apenas passou do perto do gol de Márcio.

O Papão emendou sequência de perigo, com infiltrações na área do Tricolor, em jogadas que tinham como o referência Lorran. Sem organizar a defesa com eficiência, o Fortaleza não afastava o perigo e cedia série de escanteios.

Aos, 23 minutos, Ronny, que acabara de entrar, cobrou falta com precisão. Rodrigo Mancha cabeceou e a bola, geniosa, passou muito perto, mas foi para fora. Em uma crescente do Leão ao ataque nos últimos minutos, aos 41 minutos, Bruno Melo cabeceou para o gol, mas a bola novamente passa à esquerda do goleiro Márcio.

Tranquilo na frente do placar, Moto Club foi administrando a vantagem, marcando bem, cedendo breves momentos ao Tricolor do Pici. O Fortaleza até que tentava, com Pedro Carmona e Bruno Melo, mas sobrou passes errados e faltou engajamento e um pouquinho de sorte.

Agora, o Leão tem uma semana para organizar a equipe para receber o Remo, no Presidente Vargas, no domingo, 16, a partir das 18h.

FICHA TÉCNICA
Moto Club 1x0 Fortaleza
Local: Castelão, em São Luís-MA
Data: 8/7/2017
Horário: 20 horas
Árbitro: Ilbert Estevam da Silva (SP)
Assistentes: Gustavo Rodrigues de Oliveira (SP) e Vitor Carmona Metestaine (SP)
Cartões amarelo: Lula (M), Wellington Reis (F), Vitinho (M)
Gol: Vinícius Paquetá, aos 30 do 1º tempo. 
Renda: R$ 20.910
Público: 1.396 pagantes (1.129 não pagante). Total: 2.525 espectadores

 

Fortaleza: Matheus Inácio, Felipe, Rodrigo Mancha, Ligger (Edimar) e Bruno Melo; Wellington Reis; Pablo, Pedro Carmona, Everton (Ronny), Hiago (Gabriel Pereira); Leandro Cearense. Técnico: Paulo Bonamigo

Moto Club: Márcio Arantes; Tote, Michel, Lula e Lorran (Diego Renan); Felipe Dias, Diogo Oliveira, Vitinho, Válber e Toni Galego (Alex Henrique); Vinícius Paquetá (Gênesis). Técnico: Marcinho Guerreiro
 

TAGS