Participamos do

Wellington Paulista comemora retorno com gols e exalta força ofensiva do Fortaleza

Decisivo na vitória sobre o CRB-AL, experiente centroavante do Leão celebra números na temporada e destaca fase artilheira de Robson e David: "Dor de cabeça boa"
17:43 | Jul. 30, 2021
Autor Afonso Ribeiro
Foto do autor
Afonso Ribeiro Repórter de Esportes
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Ausente dos gramados por pouco mais de um mês, em razão de lesão muscular, o atacante Wellington Paulista voltou a atuar pelo Fortaleza na última quinta-feira, 29, e foi decisivo na vitória por 2 a 1 sobre o CRB-AL, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Feliz com os gols marcados, o camisa 9 celebra os bons números na temporada e destaca o poder ofensivo da equipe, com a fase artilheira dos homens de frente.

A última partida do experiente centroavante havia sido na derrota por 2 a 1 para o Flamengo-RJ, no dia 23 de junho, pela Série A. Um edema na panturrilha demandou tratamento mais longo, o que fez Wellington festejar o retorno, sobretudo pela oportunidade de converter as duas cobranças de pênalti e decretar a virada sobre o time alagoano no Castelão.

"Eu queria voltar a atuar, porque a lesão que eu tive era um pouquinho grave, na panturrilha, então queria voltar a atuar porque fiquei quase 30 dias parado. Para a gente é complicado ficar muito tempo parado, então queria voltar e voltar bem, ajudando meus companheiros. Não imaginava que fosse tão bom quanto foi, então feliz pela volta, pelos gols e por ter marcado e ajudado meus companheiros", disse.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

LEIA MAIS

Na temporada 2021, o camisa 9 disputou 27 partidas e anotou dez gols - quatro no Campeonato Cearense, três na Copa do Brasil, dois no Brasileirão e um na Copa do Nordeste. Satisfeito com os números, o atacante de 38 anos relata que a oportunidade de realizar o sonho de ser jogador profissional é uma das motivações para se superar.

"Para mim representa muito, porque desde moleque sempre quis estar jogando futebol, sempre foi meu sonho de pivete. Estou conseguindo realizar meu sonho todos os dias. Levantar da cama todos os dias de manhã, orar pelo dia que foi passado e pelo dia que vai vir... Eu estou tendo que agradecer todos os dias pelo meu trabalho. O mais importante é saber que eu realizo o sonho todos os dias. Só de levantar da cama e ter forças para trabalhar, poder jogar futebol, realizar os meus sonhos, não só meus, mas da minha família e dos meus amigos também. Para mim é importantíssimo eu estar sempre me cuidando e me preparando para jogos, concentrado para que possa não só realizar os meus sonhos, mas dos meus familiares e amigos também", frisou.

O número de tentos deixa Wellington Paulista encostado em Robson e David, artilheiros do Tricolor na temporada, com 11 gols cada. O centroavante assegura não ter vaidade, diz que o tema não entra em pauta no vestiário e afirma que o principal é o sucesso coletivo.

"Eu, particularmente, não comento. Não gosto de brincadeira, nem de promessas, nada disso, porque eu nunca estipulei meta nenhuma. Eu procuro ir degrau a degrau, passo a passo e assim que eu vou indo. Fazendo meus gols, ajudando meus companheiros. Espero que eles também continuem fazendo gols, ajudando o Fortaleza, porque o mais importante para nós é o Vojvoda ter uma dor de cabeça boa, três, quatro, cinco jogadores. Tem Romário, Osvaldo, Edinho, Henríquez e Depietri... O mais importante é saber que o Vojvoda tem qualidade e jogadores experientes e jovens e que todos têm condição de dar alegria ao Fortaleza", ponderou.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags