Justiça confirma votação do impeachment de AbadFutebol | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Justiça confirma votação do impeachment de Abad

Apesar de suas tentativas, o presidente Pedro Abad não conseguiu escapar do processo de impeachment no Fluminense. Na tarde desta terça-feira, a juíza Luciana de Oliveira Leal Halbritter, da 6ª Vara Cível, negou o pedido de anulação do processo movido contra o mandatário. Com a decisão, a votação está mantida para esta quinta-feira, no Salão [?]

19:15 | 18/12/2018

Apesar de suas tentativas, o presidente Pedro Abad não conseguiu escapar do processo de impeachment no Fluminense. Na tarde desta terça-feira, a juíza Luciana de Oliveira Leal Halbritter, da 6ª Vara Cível, negou o pedido de anulação do processo movido contra o mandatário. Com a decisão, a votação está mantida para esta quinta-feira, no Salão Nobre das Laranjeiras.

O pedido de liminar foi feito pelo advogado do presidente, Fernando Setembrino, na tarde desta terça-feira. O argumento era de que Fernando Leite, presidente do Conselho Deliberativo, teria desrespeitado o artigo 26 do estatuto do clube ao mudar integrantes da Comissão para Assuntos Disciplinares, os quais votaram a favor do impeachment.

No entanto, segundo a magistrada, a mudança de integrantes foi devidamente explicada por Leite e, portanto, é inválida a tese de que o processo perdeu isenção.

Para que Pedro Abad seja, de fato, deposto de seu cargo, é imprescindível que a sessão do impeachment conte com a presença mínima de 150 pessoas, conforme diz o estatuto do Fluminense. Para ser aprovado, o pedido precisa de 2/3 dos votos presenciais. Caso isso aconteça, quem assumiria o posto seria o vice Cacá Cardoso. No entanto, com a renúncia deste, o próprio Fernando Leite é quem o fará, ainda que interinamente e com a obrigação de convocar novas eleições dentro de um prazo de 45 dias.

Gazeta Esportiva

TAGS