PUBLICIDADE
Esportes

?Para evitar ambiente político?, Abel Braga descarta treino aberto

Desde que o time teve uma atuação heroica na Bolívia, diante do Nacional de Potosí, e garantindo a classificação para a segunda fase da Copa Sul-Americana, o Fluminense passou a ser cobrado para a realização de um treino aberto com a presença dos torcedores, nas Laranjeiras. Porém, como o jogo seguinte foi o clássico com [?]

13:30 | 18/05/2018

Desde que o time teve uma atuação heroica na Bolívia, diante do Nacional de Potosí, e garantindo a classificação para a segunda fase da Copa Sul-Americana, o Fluminense passou a ser cobrado para a realização de um treino aberto com a presença dos torcedores, nas Laranjeiras. Porém, como o jogo seguinte foi o clássico com o Botafogo, que terminou com derrota de 2 a 1, a ideia foi descartada.

A pressão continuou e os torcedores queriam que a atividade acontecesse neste sábado, véspera do duelo contra o Atlético-PR, previsto para às 19h (de Brasília) de domingo, no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. Mais uma vez o técnico Abel Braga vetou. O treinador, porém, explicou seus motivos em entrevista coletiva concedida na manhã desta sexta-feira.

?Eu preferi que não acontecesse o treino aberto neste sábado, mesmo a torcida querendo abraçar o time. Fiz isso para evitar ambiente político. Mas a ideia não está descartada. É bacana e pode ser usada em um momento futuro?, disse o treinador.

Abel descartou que a medida tenha a ver com a derrota para o Botafogo quando, apesar do resultado negativo, o time tricolor teve um bom desempenho. ?Já nos recuperamos bem do que aconteceu contra o Botafogo, pois fizemos um bom trabalho ao longo da semana. Nem sempre o resultado é verdadeiro e traduz o que foi feito em campo?, comentou o treinador.

O elenco do Fluminense treinou nesta manhã e o zagueiro Luan Peres fez trabalho de reforço muscular. Neste sábado uma atividade encerra a preparação para o duelo contra o Atlético-PR e dá início ao período de concentração.

ADOÇÃO: Fora de campo, como 25 de maio é o dia nacional da adoção, o Fluminense vai promover uma ação especial de lançamento do Projeto ?Adote um Vencedor? na partida contra o Atlético-PR. O projeto consiste em apoiar a adoção tardia, ajudando crianças e adolescentes a encontrarem um lar, uma família.

Apresentado em outubro do ano passado, o projeto visa dar visibilidade a crianças e adolescentes de 7 a 17 anos que ainda não foram adotados. Quase 9 mil jovens estão disponíveis para adoção e aguardam em abrigos a oportunidade de ter uma família, segundo dados da 1ª Vara da Infância, Juventude e Idoso do Rio de Janeiro. Deste total, 92% têm mais de 7 anos, mas apenas 9% das pessoas interessadas no processo aceitam adotar alguém acima de 6 anos.

O Fluminense quer fomentar o projeto mediante atividades culturais, esportivas e de lazer. Neste domingo, crianças e adolescentes disponíveis para a adoção vão conhecer o estádio e entrar em campo com o Time de Guerreiros. Um vídeo institucional será exibido no telão do estádio, com informações de contato para os interessadas em apoiar a causa. Sport e Cruzeiro são clubes que já realizaram projetos semelhantes no Brasil.

?Nosso interesse é mobilizar a sociedade, chamando a atenção para a importância da adoção tardia. O Fluminense, uma instituição centenária com milhões de torcedores, tem a obrigação de levar a mensagem da conscientização para a sociedade, apoiando causas tão importantes como o projeto ?Adote um vencedor?. Vamos receber crianças e adolescentes nos nossos jogos, em nossos eventos, e com o apoio do time e da torcida, fazer de tudo para mudar esse jogo?, destacou Pedro Abad, presidente do clube.

Gazeta Esportiva

TAGS