PUBLICIDADE
Clube de Ragatas Flamengo

Presidente do Flamengo diz que fará protesto formal contra árbitro

O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, afirmou que fará um protesto formal na CBF contra o árbitro Wagner Reway, que apitou o empate por 2 a 2 com o Vitória, na noite do último sábado, em Salvador, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. O mandatário deixou a capital baiana reclamando do pênalti marcado […]

09:15 | 15/04/2018

O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, afirmou que fará um protesto formal na CBF contra o árbitro Wagner Reway, que apitou o empate por 2 a 2 com o Vitória, na noite do último sábado, em Salvador, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro.

O mandatário deixou a capital baiana reclamando do pênalti marcado contra o Flamengo após Everton Ribeiro afastar uma bola em cima da linha com a cabeça. O árbitro Wagner Reway, contudo, entendeu que o meia tirou com a mão, apontando a marca da cal e o expulsando em seguida. Naquele momento, o time rubro-negro vencia a partida por 1 a 0.

“As imagens são tão claras que certamente a comissão (de arbitragem da CBF) já deve ter recebido. Acho que é minha obrigação fazer um protesto formal. Se vai adiantar, vamos ver. Não dá para voltar atrás e recuperar o prejuízo que tivemos hoje”, esbravejou Bandeira, que disse que não solicitará o afastamento do árbitro.

“Não vamos pedir o afastamento de ninguém, não nos cabe. Mas fico feliz de ele ter reconhecido que errou. O lance é claro, ele está de frente para o Everton Ribeiro, e a bola bate na cara. Quando se tira com a mão (a bola) é amortecida, ali bate na cara e vai para longe. Um árbitro Fifa teria que ter essa experiência. Acho que ele deveria ter agido corretamente. O Flamengo não teria tido o prejuízo que teve”, finalizou.

Gazeta Esportiva

Recomendadas para você

Comentários