PUBLICIDADE
Esportes

Rhodolfo e Vizeu entram na mira do STJD após discussão em campo

A Prouradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) vai denunciar o zagueiro Rhodolfo e o atacante Felipe Vizeu, que tiveram discussão durante o triunfo por 3 a 0 do Flamengo sobre o Corinthians, na Ilha do Urubu. Quando o jogo se aproximava do fim do primeiro tempo, o defensor agrediu o jovem e ambos [?]

13:45 | 20/11/2017

A Prouradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) vai denunciar o zagueiro Rhodolfo e o atacante Felipe Vizeu, que tiveram discussão durante o triunfo por 3 a 0 do Flamengo sobre o Corinthians, na Ilha do Urubu.

Quando o jogo se aproximava do fim do primeiro tempo, o defensor agrediu o jovem e ambos chegaram a encostar cabeças. Minutos depois, após anotar o terceiro tento rubro-negro, Vizeu fez gestos obscenos em direção ao zagueiro.

Apesar de quase todos no estádio terem visto, o árbitro nada fez e o episódio sequer foi registrado na súmula. Por isso, eles entraram na mira do Tribunal, que utilizou os vídeos para embasar a acusação.

Caberá a Felipe Bevilacqua, procurador-geral do STJD, analisar as imagens. O julgamento deve ocorrer em duas semanas. Portanto, se forem punidos, eles não vão cumprir a pena ainda este ano.

Rhodolfo será incluído no artigo 254-A, que fala em ?praticar agressão física durante a partida?. A pena é de quatro a 12 partidas. Além da agressão, Vizeu ainda pode ser incluído pelo gesto obsceno, no artigo 243-F, que fala em ?ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto?. Se condenado, pode pegar até seis jogos de suspensão e pagar multa que varia entre R$ 100 a R$ 100 mil.

Cientes de que podem ser punidos, os atletas colocaram panos quentes na situação. ?Foi no calor do jogo, ficamos nervosos. É um lance normal de jogo, não estamos em uma fase muito boa. Errei em parte, mas estou em campo porque quero vencer. A torcida merece coisa melhor do que a gente vinha fazendo. Não podemos sempre passar a mão. As vezes a gente precisa dar uma cobrada mais forte?, disse o zagueiro.

Vizeu comentou o caso também. ?Estou aprendendo com cada lance. Isso ficou para trás. Se ele não me cobrasse, quem sabe até eu não faria o gol?, disse o atacante.

O presidente Eduardo Bandeira de Mello e o técnico Reinaldo Rueda também minimizaram o ocorrido e trataram o episódio como excesso de vontade de ganhar a partida e de parceria entre os jogadores.

Dentro de campo, o elenco realizou um trabalho regenerativo e iniciou a preparação para o duelo contra o Junior de Barranquilla da Colômbia, quinta-feira, no Rio de Janeiro, pela partida de ida das semifinais da Copa Sul-Americana.

Gazeta Esportiva

TAGS