PUBLICIDADE
Esportes

Rueda confia em DNA vencedor e nega marcação em Thiago Neves

Construir um time vencedor parece ser a missão primordial de Reinaldo Rueda sob o comando do Flamengo. Em entrevista coletiva concedida antes da decisão pela Copa do Brasil, diante do Cruzeiro, o treinador indicou que seu primeiro trabalho foi mexer com o psicológico dos atletas, descartou qualquer possibilidade de marcação individual em Thiago Neves, não [?]

13:30 | 26/09/2017

Construir um time vencedor parece ser a missão primordial de Reinaldo Rueda sob o comando do Flamengo. Em entrevista coletiva concedida antes da decisão pela Copa do Brasil, diante do Cruzeiro, o treinador indicou que seu primeiro trabalho foi mexer com o psicológico dos atletas, descartou qualquer possibilidade de marcação individual em Thiago Neves, não confirmou a presença de Everton entre os titulares e enfatizou a confiança em Alex Muralha.

Rueda acumula bons trabalhos em clubes e seleções, mas seu reconhecimento no cenário brasileiro começou com a campanha a frente do Atlético Nacional (COL), campeão da última Libertadores. Seu antigo time se caracterizou por ótimos jogos fora dos domínios e a situação se repete nesta quarta-feira. Entretanto, o treinador fugiu de qualquer comparação entre as equipes. ?São momentos, clubes e elencos diferentes. Se posso tirar algo de lá que dê para usar aqui é a mentalidade. Meu objetivo é instalar e concretizar um DNA vencedor. Quero um time que vença fora e dentro de casa jogando do mesmo jeito, porque isso marca os grandes times?, ressaltou Rueda.

Um dos grandes destaques do adversário é Thiago Neves. O meio-campista chegou nesta temporada e tomou conta do setor comandado por Mano Menezes. Apesar do caráter decisivo, o comandante flamenguista descartou um esquema dedicado especialmente a neutralizar o adversário, mas pediu uma atenção especial. ?Como treinador, não posso pensar em apenas um jogador, mas no coletivo, no grupo, de maneira geral. Minha função é montar uma estratégia para o meu time, levando em consideração as qualidades do adversário, mas não de um único atleta?, disse o flamenguista.

A questão do goleiro é mais um tema que Rueda teve de lidar no elenco. O treinador não conta com Diego Alves, sem inscrição para a competição, e nem com Thiago, lesionado. A opção será Alex Muralha, que parece ter superado a fase mais complicada e foi defendido pelo colombiano. ?O Alex é um grande goleiro. Trabalha muito e é experiente para nos ajudar nesta final. O grupo acredita em sua capacidade e ele está fortalecido?, pontuou.

A grande novidade pelo lado rubro-negro pode ser a volta de Everton. O jogador está recuperado de uma lesão na panturrilha e deve passar por um teste antes do inicio da final. ?Felizmente, o Everton treinou normalmente com bola e não mostrou nenhum desconforto. A decisão será tomada antes do jogo, porque temos que levar em conta a questão física e psicológica?, afirmou Rueda.

A final promete uma grande partida, mas inteligência, respeito e calma são essenciais para a conquista. ?O Cruzeiro requer muita atenção da nossa parte. Sei que é um time com muita história, em um bom momento, com um grande treinador e um ótimo elenco.Temos que levar tudo isso em conta para enfrentá-los. Tendo muita intensidade e inteligencia que se pede uma final como essa?, completou Reinaldo Rueda.

 

Gazeta Esportiva

TAGS