Presidente e Supervisor do Cruzeiro vão ao Paraguai e tentam reverter decisão do árbitroCruzeiro Esporte Clube | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Presidente e Supervisor do Cruzeiro vão ao Paraguai e tentam reverter decisão do árbitro

A decisão o árbitro Eber Aquino fez o Presidente Wagner Pires de Sá e o Supervisor de Futebol Benecy Queiroz mudarem suas passagens de Belo Horizonte para o Paraguai. No novo destino, uma reunião com a Conmebol para expressar a indignação do cartão vermelho do zagueiro Dedé. A situação será discutida com Alejandro Dominguez, Presidente [?]

14:45 | 20/09/2018

A decisão o árbitro Eber Aquino fez o Presidente Wagner Pires de Sá e o Supervisor de Futebol Benecy Queiroz mudarem suas passagens de Belo Horizonte para o Paraguai. No novo destino, uma reunião com a Conmebol para expressar a indignação do cartão vermelho do zagueiro Dedé.

A situação será discutida com Alejandro Dominguez, Presidente da Conmebol. O Cruzeiro quer, no mínimo, que o cartão aplicado ao jogador seja revisto e cancelado, para que o atleta possa entrar em campo no próximo duelo. Dedé foi expulso após o uso do VAR, no entanto, conforme os próprios jogadores falaram, nem mesmo os atletas do Boca entenderam a situação.

Após o duelo o vice-presidente da agremiação, Itair Machado, lamentou o fato e disse que a Raposa contratou um advogado em Assunção para conseguir reverter à situação. Além disso, o cartola confirmou que no próximo encontro com o Boca, em Belo Horizonte, na partida de volta, os ingressos terão preços promocionais para lotar o Mineirão.

?Eles precisam provar que não foi roubo, se foi roubo o Boca também está metido nisso. Se for roubo eles não vão voltar atrás. Se for erro, eles vão aceitar e vão liberar o Dedé e minimizar nosso prejuízo?, salientou.

Gazeta Esportiva

TAGS