PUBLICIDADE
Esportes

Por Libertadores, Cruzeiro terá desfalques contra o Internacional

O técnico Mano Menezes não terá seu time titular inteiro no duelo contra o Internacional, neste domingo, em Porto Alegre, duelo válido pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro. Isso porque seu elenco está desgastado. O duelo contra o Universidad de Chile, nessa quinta-feira, pela Copa Libertadores, embora tenha terminado com um largo placar de 7 [?]

20:15 | 27/04/2018

O técnico Mano Menezes não terá seu time titular inteiro no duelo contra o Internacional, neste domingo, em Porto Alegre, duelo válido pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Isso porque seu elenco está desgastado. O duelo contra o Universidad de Chile, nessa quinta-feira, pela Copa Libertadores, embora tenha terminado com um largo placar de 7 a 0, exigiu muito dos cruzeirenses.

Além disso, Mano Menezes tem em mente o próximo encontro do Cruzeiro pela Libertadores. Já na quarta-feira, a Raposa enfrenta o Vasco, no Rio de Janeiro, e vencer será importante para ter mais tranquilidade dentro do grupo 5.

Por isso, o Cruzeiro não estará completo no jogo contra o Internacional, neste domingo, pelo Brasileirão. Mano Menezes, porém, acredita que quem for escalado precisa dar conta do recado, afinal, o time azul ainda não venceu na competição.

?Vamos a Porto Alegre todos juntos, sem exceção, e aumentaremos até um pouco o tamanho da nossa delegação que habitualmente levamos. Essa é uma hora importante, e todos os jogadores que temos são de muita qualidade. Quem eu escolher para iniciar o jogo contra o Internacional, independentemente do momento em que estamos atravessando, vai dar conta. Começamos o Campeonato Brasileiro com duas derrotas, e isso não é bom?, destacou o treinador que salientou ainda que é preciso poupar alguns atletas.

?Certamente, a maioria dos jogadores que jogou esse jogo não terá condições de jogar um jogo forte no domingo novamente e depois na quarta-feira. O que pedi a eles, eles fizeram com muita excelência, muita dedicação, então é o momento de a gente recompensá-los e entender que futebol sem força física é impossível de se jogar. Levaremos isso em consideração para Porto Alegre?, acrescentou.

Gazeta Esportiva

TAGS