PUBLICIDADE
Cruzeiro

Cruzeiro promete “grande reforço” no meio do ano e pede apoio do torcedor

O Cruzeiro tem reforçado bastante sua equipe para a temporada 2018. Com apoio de uma financeira, o clube celeste consegue montar o time para chegar forte na disputa da Copa Libertadores, Copa do Brasil e Brasileirão. E no que depender da diretoria a situação seguirá: Itair Machado prometeu um grande reforço em junho. O vice-presidente […]

16:15 | 13/01/2018

O Cruzeiro tem reforçado bastante sua equipe para a temporada 2018. Com apoio de uma financeira, o clube celeste consegue montar o time para chegar forte na disputa da Copa Libertadores, Copa do Brasil e Brasileirão. E no que depender da diretoria a situação seguirá: Itair Machado prometeu um grande reforço em junho.

O vice-presidente de futebol do Cruzeiro, Itair Machado, confirmou que está no radar do clube “um dos maiores reforços da história” do Cruzeiro na metade do ano. Ele garantiu ainda que este jogador não será Ricardo Goulart.

“Nosso grupo não está fechado nunca. Inclusive gostaria de lançar um desafio ao torcedor. Se o torcedor elevar o número de sócios, vamos fazer uma boa contratação na janela do meio do ano. Todas as contratações que fizemos no meio do ano foram elaboradas financeiramente. O torcedor quer o Ricardo Goulart, quer um grande jogador. Então precisamos de recursos. Como o mercado publicitário está ruim, precisamos do torcedor. Eu gostaria de trazer um jogador que seria um dos maiores reforços da história do Cruzeiro. Mas, para isso, precisaria de 25 milhões de reais para iniciar essa negociação. Se o torcedor corresponder, um chamar o outro, vamos fazer uma contratação de muito impacto”, destacou Itair que salientou que não será Ricardo Goulart o nome.

“Não é o Goulart. Até a minha contratação hoje, se eu tivesse o dinheiro, ia olhar a questão de equilíbrio. Se o Goulart viesse para o Cruzeiro, seria espetacular. Mas o Cruzeiro carece de outra posição em torneios de alto nível. Não vou revelar a peça, em respeito aos jogadores, e nem o nome”, acrescentou.

Ou seja, pelo que mostrou, o Cruzeiro ligou uma situação a outra: a contratação dependendo do número de sócios que o time atingir. Os últimos anos mostraram uma queda no número de sócios que o Cruzeiro teve em 2013 e 2014, com as conquistas do Campeonato Brasileiro. Entretanto, a situação vem mudando com as boas contratações que a Raposa fez.

Gazeta Esportiva