PUBLICIDADE
Esportes

Judivan volta aos gramados, marca gol e dedica tento aos familiares

?É, Judivan? É Judivan?. Há dois anos e cinco meses o atacante Judivan não escutava esses gritos da torcida do Cruzeiro. O atleta que se contundiu gravemente em uma partida da seleção brasileira de base, porém, deu a volta por cima e marcou um gol, no empate por 2 a 2, entre Cruzeiro e Avaí, [?]

22:15 | 15/11/2017

?É, Judivan? É Judivan?. Há dois anos e cinco meses o atacante Judivan não escutava esses gritos da torcida do Cruzeiro. O atleta que se contundiu gravemente em uma partida da seleção brasileira de base, porém, deu a volta por cima e marcou um gol, no empate por 2 a 2, entre Cruzeiro e Avaí, na noite desta quarta-feira, no Mineirão.

O jogo que tirou Judivan dos gramados por esse longo período foi contra o Uruguai, no dia 11 de junho de 2015. Na época, o jogador saiu do campo direto para a mesa de cirurgia, local que esteve presente por mais outras vezes.

Na noite desta quarta, entretanto, Judivan conseguiu seu primeiro gol neste retorno. E foi em grande estilo. O jovem entrou no gramado do Mineirão aos 29 minutos do segundo tempo, na vaga do negociado Diogo Barbosa. Ele ouviu seu nome duas vezes: primeiro antes de entrar em campo, com o pedido da torcida para ele ser acionado, e pouco depois. Logo em seus primeiros movimentos, o camisa 14 conseguiu roubar a bola, na saída errada do Avaí, e encontrar Robinho na infiltração. O jogador driblou o arqueiro adversário, mas foi parado com pênalti.

Na cobrança, Judivan novamente foi exaltado pelos cruzeirenses: ?É Judivan? É Judivan?. Ele foi para cobrança com confiança e mandou quase no meio do gol. O arqueiro pulou para o canto direito e o camisa 14 saiu para o abraço. Ele foi cumprimentado por todos os jogadores e comissão técnica.

Após a partida, o jogador agradeceu a Deus a oportunidade de voltar ao futebol e dedicou o tento a sua família que estava nas arquibancadas.

?Foi bem rápido, no meu primeiro lance, roubei a bola do zagueiro e acabou saindo o pênalti. Glorifico a Deus por eu voltar ao futebol. Muito feliz com o gol, infelizmente levamos o gol, mas eu tenho motivos para comemorar. Passei por muito sofrimento, nada melhor do que comemorar com os médicos. Meu filho está na arquibancada, se trata de um dia especial?, destacou o atacante em entrevista ao SporTV.

O técnico Mano Menezes também comemorou o gol de seu comandado e disse que só por estar em campo já é uma vitória.

?O jogo foi especial pela volta do Judivan, pela entrada dele em campo, pela marcação de um gol. Só de jogar alguns minutos já seria uma vitória. E hoje se abriu a possibilidade que eu disse que se abriria num jogo dentro de nossa casa?, finalizou.

Gazeta Esportiva

TAGS