Henrique culpa arbitragem por situação de risco do CorinthiansSport Club Corinthians Paulista | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Henrique culpa arbitragem por situação de risco do Corinthians

A vitória da Chapecoense em cima do Santos deixou o Corinthians apenas três pontos acima da zona de rebaixamento. A situação ligou o sinal de alerta no clube do Parque São Jorge, que nessa quarta-feira terá a missão de buscar uma reação contra o Cruzeiro, no Mineirão, às 21h45. O Timão é o 13º, com [?]

15:30 | 13/11/2018

A vitória da Chapecoense em cima do Santos deixou o Corinthians apenas três pontos acima da zona de rebaixamento. A situação ligou o sinal de alerta no clube do Parque São Jorge, que nessa quarta-feira terá a missão de buscar uma reação contra o Cruzeiro, no Mineirão, às 21h45.

O Timão é o 13º, com 40 pontos somados em 33 rodadas no Campeonato Brasileiro. A Chape, com 37, abre o Z4. Sport, Vasco e Ceará estão no meio do caminho.

O momento é delicado e o elenco já sente o peso da responsabilidade em afastar a equipe de qualquer risco de queda para a Série B. Mas, nessa terça, Henrique foi a sala de imprensa do CT Joaquim Grava externar o sentimento de irritação pelos frequentes erros que a arbitragem tem cometido contra o alvinegro da capital.

?A gente às vezes vem fazendo bons jogos e não está dependendo só da gente os resultados. Se fosse somar os pontos que a gente perdeu não só por nós, que influenciaram, podíamos estar brigando lá em cima, fácil. Estamos brigando e lutando contra isso?, afirmou o experiente defensor.

As maiores reclamações são em cima das partidas frente a Ceará (1 a 1), Inter (1 a 1), América (0 a 0), Vitória (2 a 2), Botafogo (derrota por 1 a 0) e São Paulo (1 a 1). Na conta do clube, 11 pontos poderiam ter sido somados, não fossem os equívocos dos donos do apito.

?A gente está buscando fazer isso, erro zero, mas tem muitas coisas que aconteceram que não dependem da gente. 11 pontos, mais ou menos, que acabaram escapando. A gente está tentando fazer a nossa parte. A gente tem de pensar na gente?, comentou Henrique.

Na situação hipotética do Corinthians com esses 11 pontos a mais, nesse momento, a cinco jogos do fim da temporada, a equipe estaria na sexta colocação, com 51 pontos, à frente do Atlético-MG, 47, e atrás do São Paulo, 58.

?Foram jogos que a gente poderia ter somado três pontos, até mesmo um empate. Poderíamos estar buscando a parte de cima?, insistiu o zagueiro corintiano.

Da mesma forma que há insatisfação com a arbitragem, há um consenso de que o time poderia ter rendimento mais do que fez na atual campanha. Por isso, Henrique se manteve ponderado durante toda a entrevista e, antes de encerrar, jogou a responsabilidade pelos protestos nos bastidores para a direção.

?A gente sabe dos jogos que ficamos devendo, sim. A gente trabalha, conversa, se cobra lá dentro. Acho que essa parte a gente deixa sempre para a diretoria, para que eles possam resolver isso. A gente só está preocupado em vencer. Nosso pensamento é esquecer o que vem se passando?, concluiu.

Para somar argumento à tese dos corintianos, nos dois jogos em que a arbitragem acabou errando a favor, no fim das contas não houve vantagem relacionada aos pontos, pois os pênaltis não marcados para o Palmeiras no Allianz Parque e o gol de Jonathas após domínio da bola com o braço contra o São Paulo não evitaram a derrota alvinegra em ambos os clássicos.

Lembre os erros contra o Corinthians:

Corinthians 1 x 1 Ceará (4ª rodada)

Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (DF)

Reclamação: Pênalti em Pedrinho no segundo tempo. Árbitro entendeu como simulação e ainda deu cartão para o jovem meia-atacante.

Corinthians 1 x 1 Internacional (26ª rodada)

Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO)

Reclamação: Gol de Leandro Damião irregular por impedimento do atacante colorado. Árbitro validou o gol.

América-MG 0 x 0 Corinthians (27ª rodada)

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)

Reclamação: Pênalti em Gabriel no fim do jogo não assinalado.

Vitória 2 x 2 Corinthians (30ª rodada)

Árbitro: Rafael Traci (PR)

Reclamação: Falta feita por Roger, que originou o gol de empate os baianos no último minuto.

Botafogo 1 x 0 Corinthians (32ª rodada)

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)

Reclamação: Pênalti em Roger no segundo tempo. Árbitro deixou o lance seguir.

Corinthians 1 x 1 São Paulo (33ª rodada)

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (Fifa-PR)

Reclamação: Gol de Danilo que a arbitragem não viu a bola ultrapassar a linha. E pênalti em Romero cometido por Bruno Alves que acabou ignorado pelo juiz.

Gazeta Esportiva

TAGS