Corintianos reconhecem turno abaixo da grandeza e da qualidade do elencoSport Club Corinthians Paulista | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Corintianos reconhecem turno abaixo da grandeza e da qualidade do elenco

Corinthians fez apenas 44 pontos na competição

11:45 | 27/11/2018

Os jogadores do Corinthians já não convivem mais com o temor de rebaixamento à segunda divisão do Campeonato Brasileiro, mas reconhecem que o ano do clube ficou aquém do esperado. Ainda que apontem pontos positivos durante a temporada, o goleiro Cássio e o lateral direito Fagner, dois dos principais nomes do elenco, admitem que o segundo turno do torneio nacional não pode ser repetido.

?Por mais que tenha essa pressão, em nenhum momento nós entramos na zona de rebaixamento. Acho que a imprensa também pressionou um pouco, parecia que estava na zona de rebaixamento, um jogo para ser rebaixado. Se criou uma pressão, uma atmosfera, conseguimos sair disso com o empate?, defendeu-se o camisa 12, antes de reconhecer a queda brusca de rendimento dos corintianos.

?Lógico que fizemos um segundo turno muito abaixo, abaixo para o clube e para o elenco. Ainda mais num clube que ganha tudo. O incômodo maior é porque a gente nunca vive essa situação de estar lá embaixo. Precisamos melhorar no ano que vem para ter um ano bem melhor do que esse?, continuou Cássio.

Sentado ao lado do goleiro, o lateral direito tomou seu tempo para fazer uma análise própria do desempenho. ?Acredito que o ano começou muito bom. Logo em sequência veio a parada para a Copa, algumas mudanças, gera tempo de adaptação. Estávamos em outras competições também. Você acaba não tendo o resultado no Brasileiro, aí entra na Copa do Brasil. Quando você não pontua no Brasileiro fica uma situação delicada?, avaliou, lembrando das dificuldades em 2016, ano em que o Timão passou sem títulos.

?Em 2016 tivemos algumas trocas e isso não foi bom para o clube. Esse ano foi difícil, temos responsabilidade também porque nós estamos aqui. Temos esse último compromisso, passando ele é refrescar a cabeça e voltar com tudo no ano que vem?, observou o defensor, com opinião semelhante à de Cássio.

?Não pode ficar falando de quem saiu ou ficou. Teve uma mudança, em 2016 teve bastante, mas em 2017 conseguimos dar uma resposta boa. Tirando o Brasileiro, em que fizemos um campeonato bem abaixo, foi um ano bom. Ganhamos o Paulista, chegamos na final da Copa do Brasil. Não foi um ano ruim. Vamos melhorar, olhar para nós mesmos, ver o que a gente pode evoluir para a próxima temporada?, concluiu Cássio.

Gazeta Esportiva

TAGS