Cássio recebe placa por melhor defesa da Copa do Brasil: ?Foi no susto?Sport Club Corinthians Paulista | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Cássio recebe placa por melhor defesa da Copa do Brasil: ?Foi no susto?

E o goleiro mandou um recado agradecendo pelos votos! Alô, torcida do @Corinthians! #DefesaMaisBonita | @sicredi_oficial pic.twitter.com/2FJeNR6qhA ? Copa Continental do Brasil (@CopadoBrasil) 27 de novembro de 2018 Assim que acabou o treino do Corinthians na manhã desta terça-feira, reapresentação do elenco após o empate por 0 a 0 com a Chapecoense, no último final [?]

11:30 | 27/11/2018



Assim que acabou o treino do Corinthians na manhã desta terça-feira, reapresentação do elenco após o empate por 0 a 0 com a Chapecoense, no último final de semana, o goleiro Cássio recebeu da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) o prêmio de melhor defesa da Copa do Brasil. Ganhador por ter espalmado uma cabeçada do volante Henrique, do Cruzeiro, no primeiro jogo da final da competição, o arqueiro mostrou humildade ao ser questionado sobre o seu mérito no lance.

â??Foi no susto, no reflexo. Foi mesmo (risos)â?, disse o camisa 12 ao entrar na sala de imprensa do CT Joaquim Grava, arrancando risadas de alguns presentes. Com memória bastante detalhada do lance, ocorrido no primeiro tempo do jogo disputado no Mineirão, ele explicou por que foi tão importante a intervenção.



â??Tinha que pegar porque eu errei o passe, né. Foi forçado o passe e o Léo (Santos) não teve muito o que fazer ali. Aí veio a falta. Uma bola rápida ali, acabei no reflexo conseguindo fazer uma defesa importante que evitou o gol naquele momentoâ?, continuou o jogador, que deu entrevista ao lado do lateral direito Fagner.


Mesmo com a boa defesa e o grande campeonato que fez, Cássio não conseguiu liderar o Corinthians para o título. Depois de ser derrotado por 1 a 0 no jogo da ida, o Alvinegro até buscou o resultado no jogo da volta, chegou a virar o placar com o gol de Pedrinho, mas o tento acabou anulado pelo VAR. No final, 2 a 1 para os mineiros também em São Paulo, evitando o segundo título corintiano.

Gazeta Esportiva

TAGS