Volante do Corinthians leva três pancadas no pé, chora e deixa treino mancandoSport Club Corinthians Paulista | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Volante do Corinthians leva três pancadas no pé, chora e deixa treino mancando

O volante Thiaguinho acabou como um dos protagonistas no treino da tarde desta quarta-feira, no CT Joaquim Grava. Colocado na parte final do coletivo entre reservas e titulares para atuar na sua posição, ele foi vítima de três entradas duras em pouco tempo, deixou a atividade com muitas dores no pé esquerdo e chegou a [?]

18:30 | 31/10/2018

O volante Thiaguinho acabou como um dos protagonistas no treino da tarde desta quarta-feira, no CT Joaquim Grava. Colocado na parte final do coletivo entre reservas e titulares para atuar na sua posição, ele foi vítima de três entradas duras em pouco tempo, deixou a atividade com muitas dores no pé esquerdo e chegou a chorar enquanto se lamentava na lateral do gramado em que o treino ocorria.

O problema começou quando Emerson Sheik tentou driblar o companheiro ao cortar para dentro, na ponta esquerda, e trombou com o meio-campista. Thiaguinho reclamou de um pisão, mas seguiu em pé. Alguns lances depois, ao tentar desarmar o jovem ex-Nacional, Roger acabou fazendo falta mais dura, atingindo a mesma perna. O técnico Jair Ventura percebeu a infração, mas deixou o lance seguir.

O golpe final no atleta foi quando ele tentou proteger a bola da chegada de Danilo Avelar, já junto à linha lateral. O canhoto, ao tentar pegar a redonda, acabou pisando no mesmo pé atingido anteriormente, levando o companheiro à grama. Thiaguinho deixou a movimentação e deu alguns passos para a lateral, caindo com as mãos sobre a cabeça.

Jair pediu que o auxiliar, Emílio Faro, checasse o estado do atleta e providenciasse um substituto. Como muitos já haviam ido para o vestiário, o zagueiro João, do sub-20, quebrou o galho no setor nos minutos finais. Enquanto isso, Thiaguinho derramou algumas lágrimas de dor, tirando a chuteira do pé esquerdo e apresentando uma grande marca vermelha no peito do pé.

O volante saiu mancando assim que a atividade foi finalizada, ouvindo um pedido de desculpas de Avelar, aceito prontamente. Léo Santos e Marllon também checaram como estava o companheiro, que, mesmo batendo a chuteira com raiva na placa de publicidade, tranquilizou ambos.

Gazeta Esportiva

TAGS