CBF define arbitragem da final entre Corinthians e CruzeiroSport Club Corinthians Paulista | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


CBF define arbitragem da final entre Corinthians e Cruzeiro

O carioca Wagner do Nascimento Magalhães terá a responsabilidade de comandar a grande final da Copa do Brasil. Na tarde dessa segunda-feira, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou toda a equipe de arbitragem para o confronto dessa quarta-feira, às 21h45, na Arena Corinthians. Além do árbitro, os assistentes Rodrigo Figueiredo Henrique Correa e Bruno [?]

17:30 | 15/10/2018

O carioca Wagner do Nascimento Magalhães terá a responsabilidade de comandar a grande final da Copa do Brasil. Na tarde dessa segunda-feira, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou toda a equipe de arbitragem para o confronto dessa quarta-feira, às 21h45, na Arena Corinthians.

Além do árbitro, os assistentes Rodrigo Figueiredo Henrique Correa e Bruno Boschilia também estão escalados. Ambos também são do Rio de Janeiro. O quarto árbitro será gaúcho e responde por Jean Pierre Gonçalves Lima.

Wagner do Nascimento Magalhães já apitou um jogo do Corinthians na atual edição da Copa do Brasil, e o Timão saiu vencedor diante da Chapecoense, por 1 a 0, em Itaquera, pelas quartas de final. Já o Cruzeiro conseguiu sua classificação à final justamente em uma partida dirigida por Wagner do Nascimento Magalhães, contra o Palmeiras. O empate por 1 a 1 no Mineirão, na ocasião, satisfez os mineiros.

Além do quarteto, a equipe da arbitragem ainda terá Luiz Claudio Regazone como quinto árbitro e Ricardo Mauricio Ferreira de Almeida como analista de campo.

O árbitro de vídeo, exclusividade da Copa do Brasil aqui no país, será o goiano Wilton Pereira Sampaio.

Leia também:

Fiel forma fila quilométrica e deve lotar a Arena na véspera da final

Timão sempre se deu bem depois de fazer treino aberto à torcida

O Alvinegro do Parque São Jorge precisa de uma vitória por dois gols de diferença para ficar com a taça no tempo normal. Uma vitória magra dos paulistas leva a definição aos pênaltis. Qualquer triunfo do Cruzeiro ou empate dá o título à Raposa, em função do 1 a 0 conquistado no jogo de ida.

 

Gazeta Esportiva

TAGS