PUBLICIDADE
Esportes

Rodriguinho fecha semestre como artilheiro e um dos que mais jogou

O meia Rodriguinho não teve um grande final de semestre, caindo muito de produção à medida em que o Corinthians, classificado nas competições eliminatórias e campeão paulista, se viu já mais de dez pontos atrás do Flamengo, líder do Brasileiro. Apesar disso, no entanto, os números demonstrados pelo jogador entre janeiro e junho mostram uma [?]

09:15 | 16/06/2018

O meia Rodriguinho não teve um grande final de semestre, caindo muito de produção à medida em que o Corinthians, classificado nas competições eliminatórias e campeão paulista, se viu já mais de dez pontos atrás do Flamengo, líder do Brasileiro. Apesar disso, no entanto, os números demonstrados pelo jogador entre janeiro e junho mostram uma participação bastante decisiva na trajetória da equipe: ele foi o líder em gols, segundo em assistências e o titular em mais jogos disputados até o momento.

A supremacia principal se dá em gols, com um a mais do que o também meia Jadson, seu companheiro de armação, e uma série de tentos decisivos. Destacam-se aí os três gols anotados sobre o arquirrival Palmeiras, sendo um deles na final do Paulista, no Allianz Parque, e o de cabeça, contra o São Paulo, nos acréscimos, levando a decisão para os pênaltis na semifinal do Estadual.

Rodriguinho também tem boa colocação nas assistências dadas a companheiros, com seis passes distribuídos até o momento. Nesse questito ele está uma abaixo do paraguaio Ángel Romero, maior ?garçom? alvinegro até agora. Porém, contabilizando-se os dois pênaltis sofridos por ele e convertidos por Clayson (Palmeiras, no Paulista) e Jadson (Deportivo Lara, na Libertadores), o camisa 26 pode se gabar de ter originado outros dois tentos.

Outro dado que chama a atenção é a participação de Rodriguinho nos jogos. Ele foi um dos poucos jogadores que disputou 33 das 40 partidas da equipe, ficando abaixo apenas dos volantes Gabriel e Maycon, empatado com o zagueiro Balbuena. O trunfo em relação aos dois é que o goleador foi titular em todas as oportunidades que teve. Em meio a uma disputa por posição com Ralf, o camisa 5 saiu do banco em duas oportunidades, enquanto o canhoto, negociado com o Shakhtar, entrou durante as partidas em sete ocasiões.

Ambos, no entanto, foram ?ajudados? pela convocação de nomes como o goleiro Cássio, o próprio Balbuena e o atacante Romero. O arqueiro não havia perdido partidas até o momento em que foi selecionado para ir à Copa do Mundo e dificilmente não totalizaria os 40 jogos. Os paraguaios, por sua vez, perderam jogos eliminatórios durante o Paulista e os dois últimos do Brasileiro antes da parada, que também lhes dariam uma posição superior ao trio.

Apesar da importância evidenciada nos números, a continuidade de Rodriguinho ainda não é certa para o próximo semestre. Em condição financeira não tão boa, como disse o próprio atleta, o clube possui 50% dos seus direitos econômicos e, caso receba uma proposta que cubra a multa rescisória (R$ 40 milhões), tem grandes chances de ser negociado.

Confira os principais números do elenco do Corinthians neste semestre (inclui os jogos contra PSV e Rangers, na Copa Flórida):

Gols:

Rodriguinho ? 10 gols

Jadson ? 9 gols

Romero ? 4 gols

Balbuena ? 3 gols

Clayson ? 3 gols

Sidcley ? 3 gols

Júnior Dutra ? 3 gols

Assistências:

Romero ? 7 assistências

Rodriguinho ? 6 assistências

Jadson ? 4 assistências

Clayson ? 4 assistências

Mateus Vital ? 4 assistências

Jogos na temporada:

Gabriel ? 34 jogos (32 como titular/2 como reserva)

Maycon ? 34 jogos (27 como titular/7 como reserva)

Rodriguinho ? 33 jogos (33 como titular)

Balbuena ? 33 jogos (33 como titular)

Cássio e Henrique ? 32 jogos (32 como titular)

Romero ? 31 jogos (28 como titular/3 como reserva

Gazeta Esportiva

TAGS