PUBLICIDADE
Esportes

Confiança de Tite e respaldo corintiano: veja tudo sobre Fagner

Fagner vive a expectativa de disputar sua primeira Copa do Mundo. Realizando o sonho de defender a Seleção Brasileira no maior torneio de futebol do planeta, o lateral-direito do Corinthians lida com questionamentos e as dúvidas de grande parte dos torcedores, um tanto quanto ressabiados em relação ao seu nível em comparação com os demais [?]

08:15 | 05/06/2018

Fagner vive a expectativa de disputar sua primeira Copa do Mundo. Realizando o sonho de defender a Seleção Brasileira no maior torneio de futebol do planeta, o lateral-direito do Corinthians lida com questionamentos e as dúvidas de grande parte dos torcedores, um tanto quanto ressabiados em relação ao seu nível em comparação com os demais companheiros, acostumados a atuar nas principais ligas europeias.

Aos 28 anos, Fagner é unanimidade no Corinthians, onde trabalhou com Tite antes de o treinador aceitar o convite de assumir a Seleção Brasileira, fato que não pôde fazer após a Copa de 2014, quando Dunga foi erroneamente escolhido para reerguer a equipe pentacampeã do mundo, completamente abalada após a goleada por 7 a 1 sofrida para a Alemanha na semifinal.

Justamente pelo fato de contar com a confiança de Tite, Fagner acabou saindo na frente de Danilo, do Manchester City, na disputa pela vaga de reserva de Daniel Alves na Copa. Entretanto, a poucos dias de a Seleção Brasileira iniciar sua preparação para o Mundial, o lateral-direito do Paris Saint-Germain acabou cortado por conta de uma grave lesão nos ligamentos do joelho. A expectativa do corintiano, que inicialmente era de apenas ser um dos 23 convocados, se transformou em esperança de se tornar o titular do Brasil em uma Copa do Mundo.

Fato é que Fagner também se lesionou. O jogador sentiu o músculo posterior da coxa direita no confronto com o Atlético-MG, no último dia 29 de abril, mas por sorte seu caso foi mais tranquilo e embora tenha trabalhado à parte nos primeiros dias da preparação do time brasileiro para o Mundial, será o representante do Corinthians na Rússia.

Revelado pelo clube do Parque São Jorge, Fagner teve um início promissor de carreira, chegando a acertar sua ida para o PSV, da Holanda, que também foi a porta de entrada de Ronaldo para o futebol europeu. Contudo, ao contrário do atacante, o lateral-direito teve poucas oportunidades no Velho Continente e acabou retornando ao Brasil após uma única temporada para defender o Vasco.

Em São Januário o jogador fez boas campanhas e acabou emprestado para o Wolfsburg em 2012, quando retornou à Europa, desta vez para jogar na Alemanha. Apesar de ter feito 30 jogos com os Lobos, Fagner não convenceu e retornou ao Vasco no ano seguinte, permanecendo no clube até surgir o interesse do Corinthians em 2014, onde reergueu sua carreira. De volta à casa, o lateral-direito conquistou dois Campeonatos Brasileiros e foi eleito por duas vezes o melhor jogador de sua posição no País, fato que o credenciou para ser um dos 23 privilegiados em representar o Brasil na Rússia.

Gazeta Esportiva

TAGS