PUBLICIDADE
Esportes

Sem 9, Corinthians supera 2017; Ataque divide os gols de Jô

A reinvenção do Corinthians em termos ofensivos após a saída do centroavante Jô parece ter atingido o patamar desejado pelo técnico Fábio Carille durante a última semana, com três grandes triunfos em duelos decisivos para a equipe. Em comparação com o mesmo período do ano passado, aliás, mesmo sem uma referência na frente, o Timão [?]

08:15 | 19/05/2018

A reinvenção do Corinthians em termos ofensivos após a saída do centroavante Jô parece ter atingido o patamar desejado pelo técnico Fábio Carille durante a última semana, com três grandes triunfos em duelos decisivos para a equipe. Em comparação com o mesmo período do ano passado, aliás, mesmo sem uma referência na frente, o Timão contou com um aumento da produção de Jadson e Rodriguinho, além de uma divisão maior no ataque, para superar 2017.

A essa altura da temporada anterior, com 32 jogos feitos, já campeão paulista e no começo do Brasileiro, o Timão via Jô, com nove gols, dividir o posto de artilheiro com Rodriguinho. O total de tentos anotados era de 40, muito concentrados na dupla armada por Carille, potencializada após uma excelente fase eliminatória do Estadual, quando guiaram o Alvinegro para o título frente a Botafogo-SP, São Paulo e Ponte Preta.

Agora, sem o camisa 7, Carille viu Rodriguinho melhorar ainda mais seu desempenho, chegando a dez gols até o momento, mas acompanhado de perto por Jadson, com oito. O camisa 10 fez ?apenas? quatro no mesmo período de 2017. Neste ano, a frente ofensiva ainda viu um Romero melhor (4 gols a 3) e a adição de Clayson, com mais três, ajudando completar os nove de Jô e construir uma artilharia de 48 redes balançadas, 20% a mais do que a de 12 meses atrás.

Logicamente, os números foram impulsionados pela inesperada goleada por 7 a 2 da equipe diante do Deportivo Lara, na Venezuela, que assegurou ao Timão uma vaga nas oitavas de final da Copa Libertadores da América. Ainda assim, os números superariam, mesmo que mais discretamente, aqueles obtidos no começo de trabalho de Carille.

Aparecem com destaque também o zagueiro Balbuena e o lateral esquerdo Sidcley, ambos com três tentos anotados, mais do que qualquer defensor registrava em 2017. Em outros aspectos, no entanto, as diferenças são ínfimas. O número de goleadores é de 15 (Tiago Alves, do Red Bull, anotou um gol contra a favor do Alvinegro) em 2018 contra 14 em 2017.

De olho em expandir ainda mais esse número, Carille dará uma chance aos seus suplentes neste domingo, contra o Sport, na Arena Pernambuco. Balbuena, Jadson, Rodriguinho e Romero, quatro principais artilheiros do ano, foram liberados da partida e voltam para São Paulo neste sábado, abrindo espaço para que novos nomes celebrem o ataque mais efetivo do Alvinegro.

Rodriguinho ? 10 gols

Jadson ? 8 gols

Romero ? 4 gols

Balbuena ? 3 gols

Clayson ? 3 gols

Sidcley ? 3 gols

Júnior Dutra ? 3 gols

Emerson Sheik ? 2 gols

Gabriel ? 2 gols

Henrique ? 2 gols

Maycon ? 2 gols

Pedrinho ? 1 gol

Pedro Henrique ? 1 gol

Kazim ? 1 gol

Renê Júnior ? 1 gol

1 gol contra ? Tiago Alves, Red Bull

Jô ? 9 gols

Rodriguinho ? 9 gols

Jadson ? 4 gols

Romero ? 3 gols

Maycon ? 3 gols

Pablo ? 2 gols

Kazim ? 2 gols

Marquinhos Gabriel ? 2 gols

Camacho ? 1 gol

Gabriel ? 1 gol

Léo Jabá ? 1 gol

Léo Santos ? 1 gol

Marlone ? 1 gol

Pedro Henrique ? 1 gol

Gazeta Esportiva

TAGS
Sem 9, Corinthians supera 2017; Ataque divide os gols de JôSport Club Corinthians Paulista | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes

Sem 9, Corinthians supera 2017; Ataque divide os gols de Jô

A reinvenção do Corinthians em termos ofensivos após a saída do centroavante Jô parece ter atingido o patamar desejado pelo técnico Fábio Carille durante a última semana, com três grandes triunfos em duelos decisivos para a equipe. Em comparação com o mesmo período do ano passado, aliás, mesmo sem uma referência na frente, o Timão [?]

08:15 | 19/05/2018

A reinvenção do Corinthians em termos ofensivos após a saída do centroavante Jô parece ter atingido o patamar desejado pelo técnico Fábio Carille durante a última semana, com três grandes triunfos em duelos decisivos para a equipe. Em comparação com o mesmo período do ano passado, aliás, mesmo sem uma referência na frente, o Timão contou com um aumento da produção de Jadson e Rodriguinho, além de uma divisão maior no ataque, para superar 2017.

A essa altura da temporada anterior, com 32 jogos feitos, já campeão paulista e no começo do Brasileiro, o Timão via Jô, com nove gols, dividir o posto de artilheiro com Rodriguinho. O total de tentos anotados era de 40, muito concentrados na dupla armada por Carille, potencializada após uma excelente fase eliminatória do Estadual, quando guiaram o Alvinegro para o título frente a Botafogo-SP, São Paulo e Ponte Preta.

Agora, sem o camisa 7, Carille viu Rodriguinho melhorar ainda mais seu desempenho, chegando a dez gols até o momento, mas acompanhado de perto por Jadson, com oito. O camisa 10 fez ?apenas? quatro no mesmo período de 2017. Neste ano, a frente ofensiva ainda viu um Romero melhor (4 gols a 3) e a adição de Clayson, com mais três, ajudando completar os nove de Jô e construir uma artilharia de 48 redes balançadas, 20% a mais do que a de 12 meses atrás.

Logicamente, os números foram impulsionados pela inesperada goleada por 7 a 2 da equipe diante do Deportivo Lara, na Venezuela, que assegurou ao Timão uma vaga nas oitavas de final da Copa Libertadores da América. Ainda assim, os números superariam, mesmo que mais discretamente, aqueles obtidos no começo de trabalho de Carille.

Aparecem com destaque também o zagueiro Balbuena e o lateral esquerdo Sidcley, ambos com três tentos anotados, mais do que qualquer defensor registrava em 2017. Em outros aspectos, no entanto, as diferenças são ínfimas. O número de goleadores é de 15 (Tiago Alves, do Red Bull, anotou um gol contra a favor do Alvinegro) em 2018 contra 14 em 2017.

De olho em expandir ainda mais esse número, Carille dará uma chance aos seus suplentes neste domingo, contra o Sport, na Arena Pernambuco. Balbuena, Jadson, Rodriguinho e Romero, quatro principais artilheiros do ano, foram liberados da partida e voltam para São Paulo neste sábado, abrindo espaço para que novos nomes celebrem o ataque mais efetivo do Alvinegro.

Rodriguinho ? 10 gols

Jadson ? 8 gols

Romero ? 4 gols

Balbuena ? 3 gols

Clayson ? 3 gols

Sidcley ? 3 gols

Júnior Dutra ? 3 gols

Emerson Sheik ? 2 gols

Gabriel ? 2 gols

Henrique ? 2 gols

Maycon ? 2 gols

Pedrinho ? 1 gol

Pedro Henrique ? 1 gol

Kazim ? 1 gol

Renê Júnior ? 1 gol

1 gol contra ? Tiago Alves, Red Bull

Jô ? 9 gols

Rodriguinho ? 9 gols

Jadson ? 4 gols

Romero ? 3 gols

Maycon ? 3 gols

Pablo ? 2 gols

Kazim ? 2 gols

Marquinhos Gabriel ? 2 gols

Camacho ? 1 gol

Gabriel ? 1 gol

Léo Jabá ? 1 gol

Léo Santos ? 1 gol

Marlone ? 1 gol

Pedro Henrique ? 1 gol

Gazeta Esportiva

TAGS