PUBLICIDADE
Esportes

Loss confia em adaptação de Roger e prevê alternativa tática

O técnico Osmar Loss acredita que o Corinthians está reaprendendo a jogar com um homem de referência no seu ataque. Quase seis meses depois de perder Jô e ter de reinventar uma maneira de atuar, o Alvinegro viu Roger fazer sua terceira partida como titular no último domingo, na derrota por 2 a 1 para [?]

08:15 | 28/05/2018

O técnico Osmar Loss acredita que o Corinthians está reaprendendo a jogar com um homem de referência no seu ataque. Quase seis meses depois de perder Jô e ter de reinventar uma maneira de atuar, o Alvinegro viu Roger fazer sua terceira partida como titular no último domingo, na derrota por 2 a 1 para o Internacional, no Beira-Rio.

Sucessor de Carille no comando da equipe, Loss deu a entender que, a princípio, o mais provável é que seja mantido o esquema idealizado pelo comandante dos bicampeonato paulista e do Brasileiro do ano passado, com Jadson e Rodriguinho na armação, auxiliados por dois pontas.

Para ele, no entanto, fica cada vez mais claro que o novo camisa 9 está se acostumando ao jeito de jogar. Na avaliação do novato, falta ao restante da equipe entender qual é a movimentação mais comum do companheiro para que as chances de gol surjam em maior profusão.

?A gente conversava durante a semana que o time está aprendendo os movimentos mais naturais do Roger durante o jogo, Com essa condição, vai melhorar nossa produção com o Roger?, avaliou Loss, de olho em uma variação maior para o segundo semestre, quando terá de decidir vagas na Copa do Brasil e na Libertadores, além da reta decisiva do Brasileiro.

?O que a gente conclui é que vamos chegar um patamar que deixa o nosso time com mais opções para o adversário se preocupar. Começamos a ter a possibilidade de escolha do que fazer durante o jogo?, concluiu o treinador.

Ainda com 11 pontos, o Alvinegro está na sexta colocação do Brasileiro, três pontos atrás do líder Flamengo e cinco acima da zona de rebaixamento. Até a parada para a Copa do Mundo, quando a diretoria pretende reconstruir a comissão técnica e lidar com a provável saída de alguns titulares, o time enfrenta América-MG (casa), Flamengo (fora), Santos (casa), Vitória (casa) e Bahia (fora).

Gazeta Esportiva

TAGS