PUBLICIDADE
Esportes

Dupla ex-Nacional ignora contrato curto: ?Viria até se fosse por um mês?

Apresentada na tarde desta quinta-feira oficialmente como novidade no Corinthians, a dupla formada pelo volante Thiaguinho e o meia-atacante Bruno Xavier parece estar vivendo um sonho de infância e profissional. Contentes em chegar ao que chamaram de um ?enorme clube?, os dois ignoraram o contrato curto firmado com o Alvinegro: ambos têm vínculo assegurado apenas [?]

18:45 | 03/05/2018

Apresentada na tarde desta quinta-feira oficialmente como novidade no Corinthians, a dupla formada pelo volante Thiaguinho e o meia-atacante Bruno Xavier parece estar vivendo um sonho de infância e profissional. Contentes em chegar ao que chamaram de um ?enorme clube?, os dois ignoraram o contrato curto firmado com o Alvinegro: ambos têm vínculo assegurado apenas até o final do Estadual do ano que vem.

?Falar bem a verdade, se me chamassem para vir um mês trabalhar eu viria aqui para trabalhar também. Um ano passa rápido, mas depende de você. Só depende de nós continuar aqui?, comentou Xavier, que tem uma passagem pelo Sport no currículo, mas não conseguiu ter espaço no time pernambucano.

?Fui muito bem acolhido lá no Sport também, tanto que os ?cobrões? (jogadores mais experientes) sempre me abraçaram, sabem da minha humildade, simplicidade, sempre vou trabalhar. O Sport não viveu uma boa fase no ano passado. Luxemburgo gostava muito de mim, mas não era o momento de lançar. Preferiu me guardar um pouco?, disse o atleta, explicando a ida para o Nacional neste ano.

?Foi aí que no final do ano meus empresários viram que o melhor seria disputar uma Série A2. Não abaixei a cabeça como eu trabalhei e sempre trabalho?, avaliou o jogador, que teve a oportunidade de conhecer Thiaguinho no clube da Barra Funda, agora sentado ao seu lado.

?É inexplicável. Eu orava tanto para que Ele me acolhesse, eu continuei, não desisti. Nem nos melhores sonhos eu imaginei. Estou vivendo, trabalhando para poder aproveitar esse momento?, disse o volante, um pouco mais magro do que o companheiro. Ambos, no entanto, são cobrados para melhorar o desempenho físico.

?Estamos trabalhando à parte, os professores estão pegando um pouco no nosso pé. Mas não acredito que nós estejamos tão abaixo dos outros no elenco. A gente está na média, mas podemos evoluir muito. Tem dias que a gente treina dois períodos, faz um trabalhinho a mais?, concluiu Xavier.

Gazeta Esportiva

TAGS