PUBLICIDADE
Esportes

Corintianos tentam amenizar pressão gerada por série negativa

A sequência de quatro partidas sem vencer já mudou o ambiente do Corinthians. Bem-humorado após a conquista do Campeonato Paulista, o técnico Fábio Carille voltou a ficar irritadiço diante das câmeras de televisão. Longe delas, preocupa-se principalmente com o condicionamento físico dos seus jogadores, desgastados pela maratona de jogos que antecede a Copa do Mundo. [?]

08:30 | 07/05/2018

A sequência de quatro partidas sem vencer já mudou o ambiente do Corinthians. Bem-humorado após a conquista do Campeonato Paulista, o técnico Fábio Carille voltou a ficar irritadiço diante das câmeras de televisão. Longe delas, preocupa-se principalmente com o condicionamento físico dos seus jogadores, desgastados pela maratona de jogos que antecede a Copa do Mundo.

?Não digo que o jejum incomoda, mas abre os nossos olhos para várias coisas?, comentou Carille, que passará a adotar um rodízio na equipe titular para amenizar o problema físico. ?Já poderíamos ter sacado muitos jogadores contra o Atlético-MG. A preocupação é com o desempenho da equipe, que não estava bem fisicamente. Contra o Ceará, faltou entrosamento. Mas não vamos lamentar, e sim procurar soluções para melhorar o Corinthians?, acrescentou.

Ter enfrentado ? e perdido a partida ? o Atlético-MG com a sua formação usual foi considerado um erro de planejamento no Corinthians. À época, o time cumpria o último de uma série de quatro compromissos fora de casa. De Belo Horizonte, retornou a São Paulo e, cansado, não foi páreo para o Independiente pela Copa Libertadores da América, caindo por 2 a 1.

?Contra o Atlético-MG e o Independiente, foi muito claro que não conseguimos marcar como costumamos fazer, ter intensidade com a bola. Por isso, tranquilamente, conversamos com a comissão para mudar contra o Ceará. Já houve mais força e intensidade, mas faltou entrosamento e ritmo de jogo para alguns jogadores?, repetiu Carille.

Um dos líderes do elenco, o goleiro Cássio procurou adotar um discurso sereno ao falar sobre o momento negativo. ?Não incomoda, de maneira nenhuma. Isso faz parte. Houve jogos que, mesmo com a gente não vencendo, não foram tão ruins. Empatar fora de casa com o Vitória não é ruim?, argumentou, referindo-se ao 0 a 0 do jogo de ida da Copa do Brasil. A volta está marcada para esta quinta-feira, em Itaquera.

O problema é que o Corinthians terá mais duas partidas importantes logo após enfrentar o Vitória ? disputará clássico contra o Palmeiras em Itaquera, pelo Campeonato Brasileiro, e irá à Venezuela para enfrentar o Deportivo Lara, pela Copa Libertadores da América. Assim, há menos possibilidades de poupar titulares.

?A ideia é que dê para todos atuarem nas três partidas, mas só vamos começar a programar as outras depois do jogo com o Vitória?, ponderou Carille, com o apoio dos seus comandados. ?É normal que haja desgaste. Vamos ver o que erramos para melhorar na quarta-feira e conseguir a classificação na Copa do Brasil?, pregou o meia Mateus Vital.

Gazeta Esportiva

TAGS