PUBLICIDADE
Esportes

Com bi, Carille dá sequência a início de carreira avassalador

Fábio Carille jamais perdeu um título paulista que tenha disputado como treinador. Efetivado no ano passado após os serviços prestados como auxiliar principalmente de Mano Menezes e Tite, ele deu sequência ao seu início de carreira avassalador neste domingo, com a vitória sobre o Palmeiras no Allianz Parque e mais uma conquista estadual. Carille agora [?]

19:45 | 08/04/2018

Fábio Carille jamais perdeu um título paulista que tenha disputado como treinador. Efetivado no ano passado após os serviços prestados como auxiliar principalmente de Mano Menezes e Tite, ele deu sequência ao seu início de carreira avassalador neste domingo, com a vitória sobre o Palmeiras no Allianz Parque e mais uma conquista estadual.

Carille agora acumula apenas 103 partidas como técnico, com 53 vitórias, 29 empates e 21 derrotas. Em pouco mais de um ano, conquistou um Campeonato Brasileiro, além dos seus dois Campeonato Paulistas.

O primeiro título obtido em 2018, no entanto, foi permeado de dificuldades. Já com um elenco reduzido na temporada anterior, ele ainda perdeu três referências da sua equipe, o zagueiro Pablo, o lateral esquerdo Guilherme Arana e o centroavante Jô.

A vaga de Pablo, que saiu brigado com a diretoria na reta final do último Brasileiro, foi a menos sentida. O prata da casa Pedro Henrique não deixou a desejar ao lado de Balbuena no princípio do ano, e o ex-palmeirense Henrique se firmou no posto posteriormente.

Para a lateral esquerda, houve mais problemas. O técnico apostou inicialmente em Juninho Capixaba, vindo do Bahia, porém o novato sofreu com a inexperiência e acumulou uma série de falhas defensivas. O prata da casa Guilherme Romão foi outro que não inspirou confiança e acabou emprestado ao Oeste outra vez. Sidcley, por fim, chegou do Atlético-PR em uma troca pelo volante Camacho e assumiu a posição.

Já o comando do ataque ainda é uma carência do Corinthians. Após desistir de Kazim e Júnior Dutra, Carille resolveu adotar um esquema tático sem centroavante a partir do Derby do primeiro turno e foi bem-sucedido. A estratégia se repetiu neste domingo, quando precisava reverter a derrota por 1 a 0 sofrida no jogo de ida da final.

Para a sequência da temporada, Fábio Carille espera ser presenteado pelo presidente Andrés Sanchez com a contratação de um centroavante, ainda que tenha conseguido ser campeão sem esse jogador. Afinal, ele não almeja só um bicampeonato em 2018. Um novo título brasileiro ? além de cobiçar a Copa Libertadores da América e a Copa do Brasil ? também está nos planos do novato e vitorioso técnico do Corinthians.

Gazeta Esportiva

TAGS