PUBLICIDADE
Esportes

Carille mantém mudanças e escala time sem centroavante no Derby

O técnico Fábio Carille voltou a trabalhar uma equipe titular sem centroavante no treino da tarde desta quinta-feira, no CT Joaquim Grava, o antepenúltimo antes da segunda final do Campeonato Paulista, marcada para domingo, às 16h (de Brasília), no Allianz Parque. Mesmo precisando vencer o Palmeiras na casa do adversário, o treinador vai apostar em [?]

18:00 | 05/04/2018

O técnico Fábio Carille voltou a trabalhar uma equipe titular sem centroavante no treino da tarde desta quinta-feira, no CT Joaquim Grava, o antepenúltimo antes da segunda final do Campeonato Paulista, marcada para domingo, às 16h (de Brasília), no Allianz Parque. Mesmo precisando vencer o Palmeiras na casa do adversário, o treinador vai apostar em um time com meio-campo concentrado, sem referência no ataque.

A confirmação informal, ainda sem qualquer entrevista do treinador para definir os 11 escolhidos para encarar o Alviverde, se deu logo após o aquecimento, quando o comandante levou titulares e reservas imediatos para um trabalho técnico e tático em campo reduzido. A equipe escalada teve Cássio; Fagner, Balbuena, Henrique e Sidcley; Ralf e Maycon; Romero, Jadson, Rodriguinho e Mateus Vital.

Com essa escolha, ganham vaga Ralf, Romero e Jadson, substituindo Gabriel, Emerson Sheik e Clayson, esse último suspenso e sem condição de entrar em campo no embate. A formação se assemelha à utilizada no Derby da fase de classificação, quando o Timão sagrou-se vencedor por 2 a 0.

Os suplentes, por sua vez, foram organizados com Caíque; Mantuan, Léo Santos, Pedro Henrique e Juninho Capixaba; Gabriel e Renê Júnior; Marquinhos Gabriel, Danilo, Júnior Dutra e Emerson Sheik. Pedrinho, em franca evolução, foi o escolhido para ser uma o ?curinga?, atuando para o time que tinha a bola. Depois de cerca de 30 minutos, Walter e Lucca, que treinavam com um grupo à parte, foram chamados para substituírem Caíque e Júnior Dutra.

O enfoque da atividade foi trabalhar o posicionamento dos atletas, principalmente na hora de construir as jogadas, principal dificuldade do time de Carille nos últimos jogos. Depois de orientar seus jogadores, o comandante pediu para a imprensa se retirar do posto onde acompanhava o treinamento para realizar trabalhos específicos, como bolas aéreas defensivas e ofensivas, um dos seus principais enfoques.

O treinador ainda tem mais dois trabalhos para os ajustes finais do time: o da noite desta sexta-feira, na Arena Corinthians, aberto à presença da torcida, e o da manhã de sábado, no CT Joaquim Grava, fechado para os jornalistas, antes de decidir o título estadual.

Depois de perder a primeira partida por 1 a 0 para o arquirrival, o Timão agora precisa vencer por no mínimo dois gols de diferença para levar o título no tempo normal. Um triunfo pela diferença mínima levaria a decisão para os pênaltis, enquanto qualquer outro resultado deixa a taça no Allianz.

Gazeta Esportiva

TAGS