PUBLICIDADE
Esportes

Sheik alcança marca no Corinthians, mas diz não pensar em titularidade

Aos 39 anos, Emerson Sheik se tornou o jogador mais velho a fazer um gol pelo Corinthians, nesta quarta-feira, em Itaquera, ao assegurar a vitória por 1 a 0 sobre o Mirassol. O antes desbocado veterano, no entanto, continua com o mesmo discurso humilde da época do seu retorno ao clube do qual é ídolo. [?]

00:45 | 08/03/2018

Aos 39 anos, Emerson Sheik se tornou o jogador mais velho a fazer um gol pelo Corinthians, nesta quarta-feira, em Itaquera, ao assegurar a vitória por 1 a 0 sobre o Mirassol. O antes desbocado veterano, no entanto, continua com o mesmo discurso humilde da época do seu retorno ao clube do qual é ídolo.

?Estou feliz por poder ajudar mais uma vez?, sorriu Emerson, antes de negar que cobice a titularidade. ?Não, imagina. Nem penso nisso. Pior que é verdade. É óbvio que todo o mundo quer jogar, mas o time está bem montado. Os jogadores considerados titulares estão em um momento muito feliz. Da minha parte, o importante é estar no grupo e ajudar quando for preciso?, discursou.

Autor de alguns dos gols mais importantes da história do Corinthians, na Copa Libertadores da América de 2012, o Sheik tem adotado essa postura comedida desde que foi recontratado em 2018. Ele tem um vínculo curto, válido até a metade do ano, e pretende provar que será útil sem tumultuar o ambiente do elenco chefiado por Fábio Carille.

?Posso colaborar de alguma maneira. A ideia da minha volta era essa, sabendo da idade. Sou um cara muito competitivo. Quem me conhece sabe. Então, é bom voltar e se sentir útil?, disse Emerson.

Contra o Mirassol, o Sheik foi bastante útil. Ele substituiu o meia Jadson aos 12 minutos do segundo tempo e, meia hora mais tarde, acertou um belo chute do bico direito da área para safar o Corinthians de um terceiro empate consecutivo.

Questionado sobre a atuação apática da sua equipe na penúltima rodada da fase de grupos do Campeonato Paulista, Emerson saiu em defesa dos seus companheiros. ?O nível de concentração é alto, sim. O problema é que essas equipes vêm com 11 jogadores atrás. Precisamos ter maturidade, grandeza para marcar nos momentos certos e definir quando tiver a oportunidade?, afirmou.

Seja como for, o Sheik conseguiu cativar Carille novamente. ?É o jogador mais velho a fazer um gol pelo Corinthians, um cara que está trabalhando demais e tem muita experiência. Vai dar uma resposta melhor ainda e surpreender muita gente, por sua idade e tudo. O Emerson é privilegiado na parte física?, enalteceu o treinador corintiano.

Gazeta Esportiva

TAGS