PUBLICIDADE
Esportes

Nenê diz que olhou, mas não se dirigiu a Carille na hora do gol

Uma confusão generalizada foi criada durante a comemoração dos jogadores do São Paulo depois do gol marcado por Nenê, que acabou por decidir o clássico desse domingo em 1 a 0 para a equipe tricolor. Com a cabeça mais fria, o autor do tento deu sua versão de toda a polêmica durante rápida passagem pela [?]

21:15 | 25/03/2018

Uma confusão generalizada foi criada durante a comemoração dos jogadores do São Paulo depois do gol marcado por Nenê, que acabou por decidir o clássico desse domingo em 1 a 0 para a equipe tricolor.

Com a cabeça mais fria, o autor do tento deu sua versão de toda a polêmica durante rápida passagem pela zona mista do Morumbi, após a partida válida pelo duelo de ida das semifinais do Campeonato Paulista.

?Ele tinha falado alguma coisa para mim, um palavrão, antes daquilo (da comemoração). Mas passei comemorando, vibrando, e acabei olhando para ele, sem falar nada. Mas, acabei olhando e o pessoal (jogadores do Corinthians) já me parou e falou que fiz em frente ao banco. Não tive intenção. Olhei para ele, mas eu já estava vibrando. Não foi para incitar nada. Extravasei mesmo na hora do gol?, comentou o camisa 7, que recebeu cartão amarelo pelo ocorrido.

Alguns minutos antes do gol são-paulino, Nenê e Carille se desentenderam asperamente por causa de uma devolução de bola do experiente meia que acabou sendo feita longe do local de onde o jogo havia sido paralisado para um atendimento médico.

Como tudo aconteceu no fim do primeiro tempo, o árbitro Raphael Claus resolveu chamar os dois protagonistas da confusão para uma conversa frente a frente poucos segundos antes do início do segundo tempo.

?O árbitro só falou para dar o exemplo. A gente e está tranquilo, nos desculpamos e tudo tranquilo?, garantiu Nenê, que nessa segunda-feira concederá entrevista coletiva no CT da Barra Funda.

Gazeta Esportiva

TAGS