PUBLICIDADE
Esportes

Dupla ex-Furacão se reencontra e trava duelo particular no Majestoso

Marcos Guilherme, primeiro à esquerda, surgiu para o futebol ao lado de Sidcley, terceiro da direita para a esquerda

07:45 | 25/03/2018

Dentre os muitos duelos que serão travados no Majestoso deste domingo, às 16h (de Brasília), no estádio do Morumbi, um chama a atenção por polarizar dois jogadores criados lado a lado no Atlético-PR. Revelados pelo time curitibano, o lateral esquerdo Sidcley e o atacante Marcos Guilherme vão se reencontrar neste final de semana após algum tempo sem contato.

?Tem um tempo que eu não falo com ele, mas é um amigo que eu criei no futebol, um cara que eu respeito, foi um grande parceiro lá no Atlético?PR?, comentou o defensor, que disputará apenas o seu primeiro clássico pelo Alvinegro, algo que ocupa a sua cabeça tempo o bastante para não ficar pensando tanto no reencontro com o agora são-paulino.

?Não tenho contato dele no momento, mas quem sabe a gente não se fala. No momento, deixa em off (desligado, em inglês)?, brincou Sidcley, que defenderá justamente o lado atacado por Marcos quando atua pelo Tricolor. O entrosamento conquistado rapidamente, no entanto, deixa-o confiante para o embate.

?Quando eu cheguei foi bastante complicado, eu já estava há três meses sem jogar, até pegar ritmo de jogo? mas o entrosamento com os dois ali do meu lado (Maycon e Clayson) foi muito fácil. Cheguei, consegui me entrosar bem mais rápido, consegui me adaptar melhor do que esperava?, disse o estreante da tarde em duelos contra os rivais corintianos.

Já Marcos Guilherme, que deixou sua marca sobre Palmeiras e Santos em 2017, tenta fechar a ?trinca? contra o Corinthians, único arquirrival o qual ele não conseguiu vazar desde que chegou ao São Paulo, no meio do ano passado.

?Pois é, só falta fazer contra o Corinthians. E não tem hora melhor pra sair do que agora, numa semifinal (risos). Se eu conseguir fazer gol, ajudar o São Paulo e conquistar a classificação, com certeza será a realização de um sonho?, comentou, antes de lembrar dos tempos ao lado de Sidcley. ?Vai um ser um bom duelo. Joguei com ele muitos anos no Atlético, é uma grande pessoa e sei de suas qualidades. Torço pra que tenha muito sucesso na carreira, menos nesses dois jogos (risos)?.

Como são-paulino, aliás, o atacante ainda não bateu a equipe alvinegra, acumulando um empate e uma derrota.  Além disso, superar o ex-companheiro de Atlético-PR, com quem atuou entre 2014 e 2016, é outro fator que motiva o camisa 23 para o Majestoso. O duelo particular se torna ainda mais interessante porque ambos atuarão pela mesma faixa de campo.

?Chegamos muito confiantes, mas com muita humildade e respeito ao adversário. Sabemos que vamos enfrentar uma grande equipe e daremos o nosso melhor para lutar pela classificação?, concluiu o representante do lado tricolor.

Gazeta Esportiva

TAGS