PUBLICIDADE
Esportes

Corinthians age para Caixa não executar garantias de empréstimo

Recém-empossada, a nova diretoria do Corinthians já trabalha para contornar os problemas referentes ao estádio de Itaquera. Após o jornal O Globo noticiar que a Caixa Econômica Federal decidiu executar as garantias do empréstimo realizado para a construção da arena da abertura da Copa do Mundo de 2014, o clube emitiu uma nota oficial para [?]

22:45 | 05/02/2018

Recém-empossada, a nova diretoria do Corinthians já trabalha para contornar os problemas referentes ao estádio de Itaquera. Após o jornal O Globo noticiar que a Caixa Econômica Federal decidiu executar as garantias do empréstimo realizado para a construção da arena da abertura da Copa do Mundo de 2014, o clube emitiu uma nota oficial para negar qualquer ?truculência? por parte do banco estatal.

Uma parte do terreno do Parque São Jorge foi uma das garantias dadas pelo Corinthians para a obtenção do financiamento de R$ 400 milhões junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que teve a Caixa como intermediária. De acordo com O Globo, o banco esperava a eleição do clube, que teve Andrés Sanchez como vencedor no sábado, para pedir a execução da dívida.

Andrés deixou o assunto a cargo de Luis Paulo Rosenberg, de volta à diretoria de marketing do Corinthians, que esteve reunido com a direção da Caixa nesta segunda-feira.

Antes de deixar a presidência, Roberto de Andrade havia acertado o retorno do pagamento das parcelas do financiamento do estádio, no final de 2017.

?A diretoria do Sport Club Corinthians Paulista, representada por Luis Paulo Rosenberg, manteve conversas com a diretoria da Caixa durante toda a tarde. O clube já procura colocar o endividamento referente à construção da Arena Corinthians em ordem o mais rapidamente possível, e as negociações prosseguirão também com a Odebrecht. O clima entre todas as partes é muito favorável, e o respeito é mútuo. O clube reforça ainda que não foi demonstrada, em momento algum, truculência por parte da Caixa com ameaças sobre o Parque São Jorge. O clube manterá as corintianas e os corintianos informados na medida dos avanços nas negociações?.

Gazeta Esportiva

TAGS