PUBLICIDADE
Esportes

Clayson ?reage bem? à reserva e deve retomar vaga no Corinthians

O atacante Clayson ?reagiu bem? à reserva imposta a ele para a partida da última quarta-feira, contra o São Bento, no estádio de Itaquera. Melhor substituto utilizado tanto na derrota para os sorocabanos quanto no jogo-treino da quinta, diante do Atlético-PR, ele provavelmente retomará sua vaga entre os titulares para o duelo de segunda-feira, às [?]

06:30 | 16/02/2018

O atacante Clayson ?reagiu bem? à reserva imposta a ele para a partida da última quarta-feira, contra o São Bento, no estádio de Itaquera. Melhor substituto utilizado tanto na derrota para os sorocabanos quanto no jogo-treino da quinta, diante do Atlético-PR, ele provavelmente retomará sua vaga entre os titulares para o duelo de segunda-feira, às 20h (de Brasília), contra o Red Bull, no Moisés Lucarelli.

Claramente incomodado com a perda da titularidade, o avante mostrou bastante vontade durante ambas ocasiões, buscando a bola no campo de defesa e se mostrando disposto a marcar até dentro da área da equipe em algumas oportunidades. Contra o Furacão, além disso, acertou uma bola no travessão do adversário e foi o jogador mais perigoso da equipe.

Soma-se a esse empenho o resultado ruim das mudanças testadas por Carille, que fez questão de conversar com o camisa 25 antes de tirá-lo do time. Marquinhos Gabriel, seu substituto, pouco conseguiu criar diante do São Bento, mesmo com razoável espaço para tal. Romero, trocado para o lado esquerdo, foi outro que não teve boa jornada em Itaquera.

Ao todo, Clayson participou de 5 dos 10 gols do Corinthians no Campeonato Paulista, exatamente a metade dos feitos até o momento. Além do tento marcado frente à Ferroviária, na terceira rodada, ele fez a jogada do tento de Romero perante o São Caetano, e deu passes para o gol de Júnior Dutra, contra o São Caetano, Balbuena, contra o São Paulo, e Rodriguinho, diante do Santo André.

Há ainda um consenso de que o avante é o nome mais veloz dentre as possibilidades de Carille, muito preocupado em adicionar essa qualidade ao seu time. O treinador, porém, ainda não sabe qual será a melhor forma de melhorar a produção dos seus jogadores.

?É uma questão de trabalho, de conversa. Preciso ver se o que está dando errado tem a ver com as peças ou se é a minha forma de treinar?, avaliou o comandante, que terá os trabalhos desta sexta, sábado e domingo para chegar à formação desejada.

Gazeta Esportiva

TAGS