PUBLICIDADE
Esportes

Cássio reconhece oscilação e esquece clássico por foco no Red Bull

Escolhido para falar com a imprensa no CT Joaquim Grava, na manhã desta sexta-feira, o goleiro Cássio mostrou confiança em uma recuperação do Corinthians nos próximos jogos. Focado na partida da segunda, contra o Red Bull, às 20h (de Brasília), no Moisés Lucarelli, o arqueiro pediu que os companheiros esquecessem o clássico diante do Palmeiras, [?]

11:45 | 16/02/2018

Escolhido para falar com a imprensa no CT Joaquim Grava, na manhã desta sexta-feira, o goleiro Cássio mostrou confiança em uma recuperação do Corinthians nos próximos jogos. Focado na partida da segunda, contra o Red Bull, às 20h (de Brasília), no Moisés Lucarelli, o arqueiro pediu que os companheiros esquecessem o clássico diante do Palmeiras, no dia 24, e pensassem apenas nos campineiros.

?Divisor de águas é o Red Bull, 100% focado na segunda-feira, equipe competitiva, temos de focar 100% no próximo jogo, não dá para ficar pensando nos clássicos. Sem pensar nas outras partidas?, pediu o camisa 12, deixando claro seu incômodo pelas duas derrotas consecutivas.

?Derrota nunca é bom, temos sempre que melhorar. Fizemos bons jogos e viemos oscilando, isso não é legal. Quando você vem de duas derrotas, em se tratando de Corinthians, vai ter pressão. Sabemos que temos de evoluir, crescer, não só em uma função, mas em todas. Precisamos tentar evoluir com trabalho, dedicação e concentração na segunda-feira?, observou, sem dar qualquer pitaco no novo esquema corintiano.

?A gente prefere o esquema que o treinador escolher, vamos fazer o máximo pela formação que o Carille definir. Lógico que não é normal tomar gol como a gente vem tomando, mas a gente vai se acertando. Normal que demore um pouco, tanto nas laterais como na zaga. Quem chega tem que entender o mais rápido possível, temos certeza que teremos uma defesa mais sólida daqui para frente?, avaliou.

Dono de moral no clube pelas sete temporadas como funcionário corintiano, Cássio ainda abriu o leque de respostas para avaliar a possível chegada de Diego Tardelli, sem se alongar sobre o assunto. ?Qualidade indiscutível, onde passou foi artilheiro. Mas temos de nos preocupar com quem está aqui?, continuou, antes de celebrar a marca de 328 jogos no Timão, que o deixou como terceiro atleta da posição em partidas realizadas pelo clube na história.

?Fiquei muito feliz, acho que está chegando uma marca importante. Terceiro goleiro que mais jogou pelo Corinthians, algo muito legal. Tem mais dois, quem sabe eu não posso buscar. Não por superar nem nada, mas é uma meta pessoal. São dois grandes goleiros, sempre serão, mas acho que seria legal conseguir essa marca. Me sinto muito lisonjeado por chegar nesse patamar?, concluiu.

Gazeta Esportiva

TAGS