PUBLICIDADE
Esportes

Corintianos lamentam falta de sorte, mas minimizam derrota na estreia

Os jogadores do Corinthians deixaram o gramado do estádio do Pacaembu, na noite desta quarta-feira, aparentemente satisfeitos com o futebol apresentado na derrota por 1 a 0 diante da Ponte Preta. Mesmo lamentando o revés diante dos campineiros, na estreia do Campeonato Paulista, os jogadores apontaram a falta de sorte nas finalizações como principal causa [?]

00:15 | 18/01/2018

Os jogadores do Corinthians deixaram o gramado do estádio do Pacaembu, na noite desta quarta-feira, aparentemente satisfeitos com o futebol apresentado na derrota por 1 a 0 diante da Ponte Preta. Mesmo lamentando o revés diante dos campineiros, na estreia do Campeonato Paulista, os jogadores apontaram a falta de sorte nas finalizações como principal causa do mau início na competição.

?A Ponte Preta veio fechada, jogando por uma bola, e conseguiu lá no fim. A gente tentou bastante, mas essa parte física, no começo do ano, é complicada mesmo?, comentou o zagueiro Pedro Henrique, um dos que assumiram a condição de titular neste início da temporada devido ao insucesso na negociação entre o Alvinegro e o Bordeaux-FRA, dono dos direitos federativos do defensor.

Além de dois chutes perigosos do meia Jadson, um no travessão e outro defendido pelo goleiro Ivan, o TImão ainda viu o seu camisa 10 desperdiçar um pênalti, aos 30 minutos do segundo tempo. Bem postada, a Ponte conseguiu travar as jogadas e saiu com o resultado positivo.

?Um jogo típico de quando um time está com um a mais, martelar, chutar, mas, quando a bola não entra, o perigo de tomar gol existe. Eles acabaram achando o gol naquele chute ali, mas paciência. Sabemos que tem bastante tempo na temporada para conseguir voltar forte. Domingo tem mais um jogo no Pacaembu aqui para a gente voltar a vencer?, explicou o volante Gabriel, que terminou o jogo como lateral esquerdo, na vaga do expulso Guilherme Romão.

Estreante da noite, o atacante Júnior Dutra também analisou o desempenho da equipe e deu créditos à equipe campineira pelo triunfo. ?Eles vieram jogar por uma bola e conseguiram. É futebol, tem dias em que isso vai acontecer. Mas será sempre um prazer vestir a camisa do Corinthians?, apontou o ex-Avaí.

Depois de digerir o revés para a Ponte, os corintianos, que voltam ao trabalho na tarde desta quinta, terão três dias de treinamento até retornarem a campo, no próximo domingo, às 19h30 (de Brasília), na partida contra o São Caetano, mais uma vez no estádio do Pacaembu.

Gazeta Esportiva

TAGS