PUBLICIDADE
Esportes

Corinthians segura vagas e novo centroavante só chega em fevereiro

O Corinthians ainda busca um centroavante para fechar seu elenco neste início de temporada, mas a definição só sairá após as eleições presidenciais do clube, marcadas para o dia 3 de fevereiro. A própria diretoria, apesar de negar a ideia, já se deu conta de que será difícil justificar um grande investimento antes do pleito [?]

06:15 | 19/01/2018

O Corinthians ainda busca um centroavante para fechar seu elenco neste início de temporada, mas a definição só sairá após as eleições presidenciais do clube, marcadas para o dia 3 de fevereiro. A própria diretoria, apesar de negar a ideia, já se deu conta de que será difícil justificar um grande investimento antes do pleito e deixou até duas vagas reservadas no Campeonato Paulista para possíveis novidades.

Atualmente, o Alvinegro tem 20 nomes inscritos na lista A para a competição, sendo três goleiros e 17 nomes para a linha. Além desta relação, ainda há à disposição das equipes uma lista B, sem limite de jogadores, que tem três requisitos para ser preenchida: atletas nascidos até 1997, com ao menos um ano de vínculo com o clube e que tenha participado de uma competição da Federação Paulista de Futebol (FPF) na base.

Como o limite da lista A é de 26 atletas e ainda não foram relacionados o lateral esquerdo Juninho Capixaba, o zagueiro Henrique, o meia Mateus Vital e o atacante Emerson Sheik, restam dois nomes a serem contratados para selar a ficha. Com a finalidade de dar poder decisório ao próximo presidente, isso só será feito quando se conhecer o vencedor da disputa entre Andrés Sanchez, Paulo Garcia, Roque Citadini, Felipe Ezabella e Romeu Tuma Júnior.

O próximo mandatário, então, terá o dinheiro em caixa das vendas de Guilherme Arana e Jô para decidir quais serão os novos nomes. A data-limite para essa definição é o dia 23 de fevereiro, exatamente três dias antes da entrega da lista de inscritos na Copa Libertadores da América. Para o torneio continental serão 30 nomes, mas sem divisão de A ou B.

Após a surpresa com os valores pedidos por Henrique Dourado e a rejeição da torcida ao nome de Gilberto, o clube vasculha o mercado em busca de algum atleta que consiga substituir Jô na função de centroavante. Um nome do exterior não está descartado, principalmente devido à enxurrada de atletas oferecidos por empresários nos últimos dias, mas o mais provável é que o novo 9 seja brasileiro.

Na avaliação da comissão técnica, será mais fácil adaptar o esquema com um jogador que já conheça o futebol nacional e entenda a forma de jogar de Fábio Carille. A possibilidade de um nome do futebol sul-americano ou europeu se dá exclusivamente se aparecer o que o clube classifica como ?oportunidade de mercado?, caso que levou, por exemplo, à contratação do meia Mateus Vital.

Um mercado praticamente descartado é o da China, país onde jogam alguns atletas brasileiros da função, como Alan Kardec e Aloísio. Segundo a cúpula alvinegra, os salários praticados no país asiático estão muito distantes da realidade encarada no Timão.

Enquanto um novo centroavante não chega, quem segue no comando do ataque é o turco/inglês Kazim, bastante contestado após a estreia contra a Ponte Preta. Ele seguirá na função ao menos para o jogo deste domingo, às 19h30 (de Brasília), contra o São Caetano, no estádio do Pacaembu.

Gazeta Esportiva

TAGS