PUBLICIDADE
Esportes

Carille credita derrota à parte física e prevê melhora com o passar dos jogos

O técnico Fábio Carille manteve a serenidade para comentar a derrota do Corinthians por 1 a 0 para a Ponte Preta, na noite desta quarta-feira, no estádio do Pacaembu. Tranquilo ao analisar a dificuldade do seu time para transpor a bem postada defesa campineira, principalmente depois de ficar com um jogador a mais, ele creditou [?]

00:30 | 18/01/2018

O técnico Fábio Carille manteve a serenidade para comentar a derrota do Corinthians por 1 a 0 para a Ponte Preta, na noite desta quarta-feira, no estádio do Pacaembu. Tranquilo ao analisar a dificuldade do seu time para transpor a bem postada defesa campineira, principalmente depois de ficar com um jogador a mais, ele creditou à parte física os erros de passe e as poucas oportunidades criadas.

?É um início, a gente sabia das dificuldades, início vai ser assim mesmo. Ficamos com um jogador a mais, a Ponte fez duas linhas de 4, nessa questão física, você se fechar é muito mais fácil. Temos que continuar trabalhando sério para que a gente melhore?, avaliou, lembrando que a equipe está diferente da que foi campeã brasileira há dois meses.

?Não dá para comparar, você terminar o ano e o começo, o passe e o domínio, passe não sendo no pé. É muito difícil você fazer comparações entre o time que termina o ano campeão e esse. Sei que vou ter que trabalhar bastante para que o conjunto apareça e faça a diferença depois individualmente?, observou, pinçando alguns pontos positivos do duelo.

?O que eu gostei foi do comprometimento na questão da organização, não desorganizou, estávamos bem posicionados. O menino (Saraiva) foi muito feliz, acertou o chute e a bola desviou no Gabriel. O que fica de positivo é essa organização. E o negativo é a parte física mesmo?, comentou o comandante.

Com três jogos no Pacaembu marcados para os próximos dez dias, Carille ainda fez questão de dizer que não espera ter trabalho para ?blindar? a equipe em caso de novos resultados ruins. Para ele, o time já tem experiência o suficiente para não entrar na ?pilha? caso seja criticado.

?Não vai cair, não, não tenho com o que me preocupar com os outros times, cada um faz o seu. Ano passado teve isso, falamos várias vezes. A gente não se preocupa, os meninos são jovens, vamos blindar e ficar perto deles para que eles tenha total confiança?, concluiu.

Gazeta Esportiva

TAGS