Participamos do

Burocracia atrasa preparação do zagueiro Henrique no Corinthians

O técnico Fábio Carille espera ainda a oficialização do defensor para começar a testá-lo na defesa
06:30 | Jan. 23, 2018
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Corinthians já tem cinco reforços certos para 2018 desde a última semana, mas ainda não pode contar com um dos primeiros a acertar as bases salariais com o clube. O zagueiro Henrique, colocado no mercado pelo Fluminense devido ao alto custo do seu salário, ainda não conseguiu a liberação do contrato com o clube carioca e, a cada dia em que isso não acontece, atrasa sua preparação para jogar pelo Timão.

O problema burocrático, basicamente, passa pela demora da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) em publicar a rescisão do vínculo do defensor com o Fluminense, feito conquistado por Henrique com uma liminar emitida na semana passada. Enquanto isso não for feito, não há como o Timão oficializar a aquisição nem deixá-lo aparecer no gramado com uma camisa do Corinthians, tudo sob orientação do departamento jurídico alvinegro.

Dessa forma, Henrique foi a campo pela primeira vez apenas no último domingo, quando os titulares se preparavam para a partida contra o São Caetano, no Pacaembu. Ao lado de atletas não inscritos para o Paulista e outros que não serão aproveitados pelo elenco, ele fez os primeiros trabalhos com bola, mas ainda está longe de recuperar a preparação ideal para um jogo de futebol profissional.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

As informações do departamento de futebol dão conta que ele manteve a forma durante as férias com um preparador pessoal, mas é consenso que, ainda assim, não há como comparar esse tipo de movimentação com a intensidade dos treinamentos em grupo. A integração é vista como último degrau antes de colocá-lo para disputar vaga no setor defensivo.

De acordo com o clube, a expectativa é que Henrique seja oficializado ainda nesta semana, acabando com as pendências burocráticas e, enfim, podendo ser registrado com a camisa corintiana. Sua presença mais provável, portanto será na partida contra o Novorizontino, no começo do mês que vem.

Enquanto isso não acontece, o técnico Fábio Carille mantém Pedro Henrique como companheiro de Balbuena e aprova a participação do defensor nos jogos até o momento. Além deles, as outras opções para a zaga são Yago, que se recuperou recentemente de um desconforto muscular na coxa esquerda, e Léo Santos, de apenas 19 anos. Vilson, que passou por outra cirurgia no final do ano passado, só deve ficar à disposição em março e voltará atrás de todos esses nomes na ?fila? para atuar.

Gazeta Esportiva

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente