PUBLICIDADE
Esportes

Após desmanches, Carille se diz feliz por perder apenas três titulares

O passado recente se mostrou tão nebuloso para os treinadores do Corinthians que Fábio Carille não conseguiu ver problema nas saídas do zagueiro Pablo, do lateral esquerdo Guilherme Arana e do atacante Jô, todos titulares da sua equipe na conquista do Campeonato Brasileiro do ano passado. De olho nos desmanches pelos quais o time passou [?]

16:00 | 06/01/2018

O passado recente se mostrou tão nebuloso para os treinadores do Corinthians que Fábio Carille não conseguiu ver problema nas saídas do zagueiro Pablo, do lateral esquerdo Guilherme Arana e do atacante Jô, todos titulares da sua equipe na conquista do Campeonato Brasileiro do ano passado. De olho nos desmanches pelos quais o time passou em 2015 e 2016, ele se disse feliz em manter uma boa base para essa temporada

?Achava que eu ia perder mais peças, saindo três estou feliz. Por tudo que aconteceu em outros anos, está bom?, comentou o treinador, que já recebeu como reposição o lateral esquerdo Juninho Capixaba, além do atacante Júnior Dutra e do volante Renê Júnior. O zagueiro Henrique está acertado, mas ainda negocia sua rescisão com o Fluminense, que não pode mais arcar com o seu salário.

?Os jogadores que chegaram vão pegar muito fácil os nossos trabalhos, já vi que não vai ser difícil ajustar o Juninho Capixaba aí quando ele tiver que jogar?, continuou o treinador, que escalou um time com Cássio; Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Juninho Capixaba; Gabriel, Romero, Jadson, Rodriguinho e Clayson; Kazim no treino da manhã deste sábado, no CT Joaquim Grava.

A felicidade de Carille se dá por ele ter vivido as perdas em 2015, quando Fábio Santos, Petros, Emerson Sheik e Guerrero deixaram a equipe após a Libertadores. Depois disso, ao final daquela temporada, saíram Gil, Ralf, Renato Augusto, Jadson, Malcom e Vagner Love.

As perdas não cessaram até a metade daquela temporada, quando Felipe, Elias e Bruno Henrique acabaram negociados, enfraquecendo a equipe de tal forma que nem a vaga na Libertadores foi conquistada. A mudança começou a ocorrer no ano passado, quando apenas atletas pouco aproveitados foram negociados.

De olho em repetir o nível de atuação alcançado pela equipe em 2017, Carille ainda acredita que terá vantagens na viagem para os Estados Unidos, marcada para a noite deste domingo. Na América do Norte, o Alvinegro jogará contra o PSV-HOL e o Rangers-ESC, pela Copa Flórida.

?Pré-temporada tem que ser assim, adversários difíceis. Pegar o PSV numa metade de temporada, parte física eles vão estar muito à frente, como foi com o Bayer, em 2015. É aí que a gente acelera o processo de acertar a equipe o quanto antes?, concluiu.

Gazeta Esportiva

TAGS