PUBLICIDADE
Corinthians SC
NOTÍCIA

Após ?bolada? por Jô, Corinthians evita inflação por novo camisa 9

Diretoria evita falar em nomes para o ataque para não sofrer com ?inflação?

16:15 | 26/12/2017

O Corinthians tem procurado incessantemente no mercado a aquisição de um novo camisa 9 após a saída do centroavante Jô, mas ainda não chegou a um nome que fosse unanimidade entre diretoria e comissão técnica. Com atletas oferecidos pelo país e no exterior, os responsáveis garantem ter analisado dezenas de nomes em menos de uma semana após o adeus do artilheiro do Brasileiro.

Com diversos atletas já associados ao clube, desde Leandro Damião, do Internacional, até Jonatan Alvez, do Barcelona-EQU, pessoas ouvidas pela reportagem asseguram que não há ainda um negócio próximo de uma resolução para o setor. A posição, por sinal, também faz parte de uma tática para evitar que o preço dos atletas seja supervalorizado em caso de interesse corintiano.

A preocupação foi redobrada assim que vazou o valor que o Nagoya Grampus-JAP pagaria por 100% dos direitos econômicos de Jô. À espera dos 11 milhões de euros (R$ 43 milhões) oferecidos pelos japoneses, o Timão quer evitar que a grana atrapalhe os negócios. É comum que, ao saber da entrada de dinheiro no clube, empresários e outros times aumentem a pedida para fechar uma transação.

Um exemplo disso já vivido recentemente pelo clube foi em 2016, quando seis titulares do time campeão brasileiro haviam sido negociados durante a pré-temporada. Na busca por reposição, o time viu clubes endurecerem as tratativas, pedindo um dinheiro maior do que o pedido para outras equipes.

O meia Giovanni Augusto, por sinal, chegou ao valor de 3,5 milhões de euros (R$ 12 milhões à época) mesmo sem tanta vontade do Atlético-MG em segurar seu futebol em Belo Horizonte. ?É um bom jogador. Ele vai para um rival direto que pagou muito dinheiro por ele, isso faz parte?, disse o então treinador do Galo, Diego Aguirre.

Até agora, o único nome para a posição com quem o Timão abriu negociação foi Santiago Trellez, do Vitória, mas sua chegada já era tratada antes mesmo da saída de Jô. O colombiano é visto como alternativa para um ?grande nome? que viria para assumir o papel do artilheiro tanto dentro quanto fora de campo, ajudando na gestão do grupo.

Gazeta Esportiva

TAGS