PUBLICIDADE
Esportes

Trunfo em 2015, Walter encara nova decisão na briga por título

Walter terá a responsabilidade de comandar o gol corintiano

07:00 | 07/11/2017

O goleiro Walter volta a ser acionado na noite da próxima quarta-feira para defender o Corinthians em um jogo decisivo na briga pelo título Brasileiro. Dono da difícil missão de substituir Cássio, convocado pelo técnico Tite para a Seleção Brasileira, ele reviverá uma ocasião vivida em duelos importantes da campanha do hexacampeonato nacional, em 2015.

Já gabaritado como goleiro de alto nível naquela época, Walter confirmou a convicção de Tite, então treinador corintiano, ao entrar durante a vitória por 3 a 0 sobre o Flamengo, no Maracanã, por causa de uma contusão muscular de Cássio. Depois, teve participação fundamental no triunfo por 1 a 0 sobre o Atlético-MG, em Itaquera, praticando boas defesas.

Com Cássio recuperado, ele só voltou a ter uma chance na fácil vitória por 3 a 0 sobre o Vasco, também em Itaquera, quando pouco trabalhou. Para o atleta, assim como naquela ocasião, esse é o momento de encarar cada um dos seis jogos restantes no torneio como uma decisão.

?Tem que encarar como se fosse uma final, jogo a jogo como tem sido desde o Paulistão. Tenho que entrar, fazer o meu papel para que a gente consiga o resultado positivo. Então é encarar com naturalidade, muita disposição, raça e fazer o meu melhor?, disse o atleta, que assegurou não mudar seu ritmo de treinos por saber que provavelmente atuará tanto contra o Furacão quanto diante de Avaí e Fluminense.

?Sempre trabalho o ano inteiro esperando uma oportunidade. A gente está feliz, numa grande equipe, que me proporcionou tudo que eu tenho hoje. Não precisei mudar porque eu me dedico ao máximo todos os dias, independentemente se for jogar. Muda um pouco a concentração, porque em vez de ficar no banco eu vou jogar, mas, no dia a dia, o trabalho é o mesmo e o foco é o mesmo?, apontou Walter.

Para o atleta, os jogadores têm que entrar em campo em Curitiba com a mesma vontade demonstrada na vitória por 3 a 2 sobre o Palmeiras, algo apontado como o grande diferencial com relação ao restantes das atuações do segundo turno da partida.

?Tem que entrar forte. Da mesma forma que a gente entrou contra o Palmeiras, tem que entrar contra o Atlético-PR, Avaí, Fluminense. Os mesmos três pontos do Palmeiras valem contra o Atlético-PR. A gente perdeu um pouco isso do primeiro turno, essa humildade, gana, e conseguimos recuperar. Foi um jogo importante e agora vamos tentar buscar um bom resultado em Curitiba?, comentou o camisa 27, que sonha com um segundo título nacional no clube.

 

?Se acontecer, nossa, será? nem nos meus melhores sonhos eu poderia imaginar isso. Fui campeão da Recopa, Brasileiro, Paulista, não tem nem o que pedir a mais se a gente conseguir mais esse título. Semana de trabalho foi ótima para o jogo contra o Palmeiras e eu tenho certeza que vai ser melhor ainda daqui para frente. A gente fica mais feliz e mais confiante?, concluiu.

Gazeta Esportiva

TAGS