PUBLICIDADE
Esportes

Reapresentação define se Jô viaja para encarar o Sport no domingo

A reapresentação do Corinthians nesta quarta-feira, no CT Joaquim Grava, deve definir na cabeça do técnico Fábio Carille quais serão os titulares aproveitados na partida de domingo, às 17h (de Brasília), contra o Sport, na Ilha do Retiro. Dentre eles, o centroavante Jô, que briga pela artilharia do Campeonato Brasileiro, é quem tem mais interesse [?]

16:30 | 28/11/2017

A reapresentação do Corinthians nesta quarta-feira, no CT Joaquim Grava, deve definir na cabeça do técnico Fábio Carille quais serão os titulares aproveitados na partida de domingo, às 17h (de Brasília), contra o Sport, na Ilha do Retiro. Dentre eles, o centroavante Jô, que briga pela artilharia do Campeonato Brasileiro, é quem tem mais interesse na opção do treinador.

Com 18 gols marcados até o momento na competição, o camisa 7 está empatado com Henrique Dourado no topo da lista de goleadores. Sem marcar diante de Flamengo e Atlético-MG, nos últimos dois jogos, Jô pode perder um objetivo estabelecido por ele ainda no primeiro turno. Em meio à arrancada da equipe, ele já admitia que ser artilheiro era um objetivo pessoal.

?É algo que nunca aconteceu aqui no Corinthians, então é um objetivo, sim. Claro que tem uns artilheiros natos também jogando a competição, como o Fred, o Luis Fabiano, mas eu, com humildade, tranquilinho, procuro buscar essa artilharia?, comentou o jogador, ainda em maio, após fazer dois gols em dois jogos no torneio. Agora, porém, ele admite ser poupado no Recife e correr o risco de ser ultrapassador pelo Ceifador.

?Vai depender do Fábio (Carille). Estou muito satisfeito com o meu ano, vai depender dele, se ele optar por me levar, eu vou. Se não acontecer, fico feliz igual?, afirmou o centroavante corintiano, que não passou mais do que dois jogos sem marcar até o momento na competição.

Um fator já determinado para ajudá-lo nessa disputa, por sinal, é a cobrança de pênaltis. Mesmo que Jadson seja escalado para a viagem, Carille já deixou claro que Jô, se estiver em campo, ficará a cargo da batida de qualquer penalidade máxima.

Conta a favor da possível escalação também o fato de Carille não ter muitos testes a fazer para a função exercida por Jô, que tem no turco Kazim um reserva já bastante utilizado e conhecido pela comissão técnica. As mudanças mais prováveis se darão no setor de armação da equipe.

A partir de uma conversa com o elenco na quarta, Carille espera já começar na equipe que levará a campo, provavelmente com alguma mudança tática em relação ao esquema 4-2-3-1, utilizado durante o ano. A expectativa é que apenas cinco titulares componham o elenco na viagem, sendo que nem todos devem ser titulares.

Gazeta Esportiva

TAGS