PUBLICIDADE
Esportes

Paulo Roberto celebra por terminar o ano sem o peso da desconfiança

Motivo de diversas críticas à diretoria do Corinthians à época de sua contratação, já que era apenas suplente do Sport em 2016, o volante Paulo Roberto conseguiu conquistar a torcida do Corinthians nesta temporada. O reserva de Gabriel terminará o ano bastante satisfeito com as conquistas dos títulos paulista e brasileiro e principalmente com o [?]

09:00 | 26/11/2017

Motivo de diversas críticas à diretoria do Corinthians à época de sua contratação, já que era apenas suplente do Sport em 2016, o volante Paulo Roberto conseguiu conquistar a torcida do Corinthians nesta temporada. O reserva de Gabriel terminará o ano bastante satisfeito com as conquistas dos títulos paulista e brasileiro e principalmente com o fim da desconfiança que enfrentava.

?Acho que não há mais desconfiança, né? Se ainda houver??, sorriu Paulo Roberto. ?Fico feliz por ter correspondido à altura. As críticas me ajudaram um pouco, porque pude me manter mais focado no que precisava fazer. Não queria provar nada para ninguém, a não ser mostrar a mim mesmo que podia vestir essa camisa. Os críticos me impulsionaram?, acrescentou.

Aos 30 anos, o mineiro Paulo Roberto já era bastante rodado antes de chegar ao Corinthians, tendo passado por Juventus, Brasil de Farroupilha, Guarani, Atlético-PR, Ponte Preta, Figueirense e Bahia, além do Sport, sem conseguir chamar a atenção nacionalmente.

Pelo Corinthians, no entanto, o volante foi importante mesmo sem se firmar como titular. Ele disputou 15 jogos em 2017, com destaque para as boas atuações quando teve a oportunidade de enfrentar a Ponte Preta, na final do Campeonato Paulista, e o Grêmio, em jogo decisivo para a sua equipe abrir vantagem na liderança do primeiro turno do Brasileiro.

?Estou muito feliz por ter contribuído. Todos que participaram do Campeonato Brasileiro sabiam que teriam a sua importância. Graças a Deus, pude me sair bem quando fui solicitado e contribuir com esse título. Agora, temos que festejar muito?, comentou.

Paulo Roberto também começará a fazer planos para 2018. Antes, ele quer agradar novamente ao técnico Fábio Carille nos compromissos derradeiros de 2017. ?Temos que pensar nas últimas partidas. Todos querem jogar. No ano que vem, a diretoria vai pensar na Libertadores juntamente com a comissão técnica. Tenho certeza de que entraremos fortes?, confiou.

Gazeta Esportiva

TAGS