PUBLICIDADE
Esportes

Definição sobre a compra do zagueiro Pablo sai até o sábado

O zagueiro Pablo está perto de definir seu futuro como jogador do Corinthians. Emprestado até o final do ano para o clube do Parque São Jorge, o defensor fez uma contraproposta salarial para o Timão na quinta-feira e deve receber a resposta definitiva até sábado. O veredicto depende de uma reunião entre a diretoria de [?]

11:00 | 17/11/2017

O zagueiro Pablo está perto de definir seu futuro como jogador do Corinthians. Emprestado até o final do ano para o clube do Parque São Jorge, o defensor fez uma contraproposta salarial para o Timão na quinta-feira e deve receber a resposta definitiva até sábado. O veredicto depende de uma reunião entre a diretoria de futebol, formada por Flávio Adauto e Alessandro, com o presidente Roberto de Andrade.

?Conversamos ontem (quinta), anteontem (quarta-feira). Hoje (sexta) nós vamos decidir. Hoje ou amanhã (sábado). Vamos conversar com o Roberto. Acho que está bem próximo. Ficou com maior possibilidade de a gente fazer o negócio?, comentou Adauto, em entrevista concedida à ESPN, explicando a demora em definir a aquisição dos direitos econômicos do camisa 3, avaliados em 3 milhões de euros (R$ 11 milhões).

As tratativas, que se iniciaram logo após o Campeonato Paulista, chegaram a ser dadas como certas no final de julho, mas uma mudança de postura do Timão, que queria parcelar o pagamento em um prazo maior, impediu a assinatura. Agora, a expectativa é que as partes cheguem a um denominador comum.

?Foi uma conversa muito boa, há três semanas atrás não tinha praticamente nada, estávamos no zero, e hoje já temos alguma coisa. A chance de eu permanecer no Corinthians sempre foi muito grande, e depois dessa conversa ela aumentou ainda mais. Não tem como eu cravar aqui, porque futebol acontece algumas coisas que não entendemos, mas foi uma reunião muito boa, muito produtiva e a chance de eu permanecer só aumentou?, disse o próprio atleta após a confirmação do título, na quarta.

De acordo com o dirigente, a dificuldade para selar a permanência do atleta se dá pelo orçamento destinado às contratações no Timão. Segundo Adauto, em fase final de mandato, Roberto de Andrade quer entregar o clube na melhor situação financeira possível na eleição presidencial, marcada para o dia 3 de fevereiro.

?Não temos coisa para esbanjar, por isso a gente demora bastante, mas discutir item por item. Ver onde podemos ter a nossa melhor parte. A gente tem sido assim para preservar o Corinthians. Empresário é uma realidade, tem uns muito bons, que facilitam as coisas?, concluiu.

Gazeta Esportiva

TAGS