PUBLICIDADE
Esportes

Jô brinca sobre momento de Clayson: ?Foi o que mais me ouviu?

Foi com o descontraído clima que permeia o líder do Campeonato Brasileiro que o atacante Jô, em entrevista coletiva nesta quinta-feira, no CT Joaquim Grava, elogiou Clayson e o intitulou ?talismã?. Em seguida, em tom de brincadeira, afirmou que o meio-campista é quem lhe dá mais ?ouvidos? entre os jogadores da posição. Leia mais: Pablo [?]

19:15 | 12/10/2017

Foi com o descontraído clima que permeia o líder do Campeonato Brasileiro que o atacante Jô, em entrevista coletiva nesta quinta-feira, no CT Joaquim Grava, elogiou Clayson e o intitulou ?talismã?. Em seguida, em tom de brincadeira, afirmou que o meio-campista é quem lhe dá mais ?ouvidos? entre os jogadores da posição.

Leia mais: Pablo treina normalmente e pode reforçar o Corinthians no domingo

?Eu costumo dizer para os jogadores que jogam nas pontas: ?Entra na área que a bola vai sobrar?, falo para o Romero, para o Marquinhos Gabriel. O Clayson foi o que mais ouviu, né? (risos). Já está com quatro gols. Mas eles ajudam bastante. São jogadores rápidos, inteligentes e se chegarem na área vão fazer os gols necessários?, disse.

Essencial nas últimas três partidas do Timão, com quatro gols marcados, e responsável indiretamente pelo ganho de cinco pontos nessas ocasiões ? por isso o novo apelido -, Clayson levou um certo tempo para adaptar-se ao clube do Parque São Jorge, visto com naturalidade por Jô.

?Ele chegou, no começo sentiu um pouquinho a adaptação, a troca de clube. Claro que a Ponte é um time bom, considerado um dos grandes de São Paulo, mas jogar no Corinthians é diferente. Acho que ele conseguiu pegar isso rápido, foi se adaptando, melhorando a cada partida e vem fazendo um segundo turno maravilhoso?, afirmou o atacante.

Visando o confronto com o Bahia, no próximo domingo, às 19h (de Brasília), na Fonte Nova, o Corinthians volta ao CT Joaquim Grava na manhã desta sexta-feira. Para o confronto, válido pela 28ª rodada do Brasileirão, a equipe conta com os retornos certos de Fagner e Romero, livres de suspensão. O volante Gabriel, punido pelo gesto obsceno no último Majestoso, tem de cumprir mais um jogo.

*Especial para a Gazeta Esportiva

Gazeta Esportiva

TAGS