PUBLICIDADE
Esportes

Carille estranha reclamações do São Paulo: ?Teve algum lance polêmico??

O técnico Fábio Carille não viu sentido na revolta do São Paulo com a arbitragem do clássico da manhã deste domingo, no Morumbi. Após a partida, o comandante do Corinthians disse que nem sequer sabia quais eram as queixas do rival no empate por 1 a 1. ?Peço que vocês me ajudem. Teve algum lance [?]

20:15 | 24/09/2017

O técnico Fábio Carille não viu sentido na revolta do São Paulo com a arbitragem do clássico da manhã deste domingo, no Morumbi. Após a partida, o comandante do Corinthians disse que nem sequer sabia quais eram as queixas do rival no empate por 1 a 1.

?Peço que vocês me ajudem. Teve algum lance polêmico??, questionou Carille, quando foi informado que o volante Petros havia deixado o gramado inconformado com o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães.

Petros reclamou principalmente de uma suposta falta do meia Rodriguinho no lateral esquerdo Júnior Tavares no lance que originou o gol de empate do meia-atacante Clayson. Os são-paulinos ainda chiaram de um gol anulado do lateral direito improvisado Éder Militão, por falta do centroavante Lucas Pratto sobre o goleiro Cássio, de um hipotético pênalti por toque de mão do zagueiro Pablo, de um pisão do volante Maycon, passível de cartão, entre outras jogadas.

Carille alegou ainda não ter assistido à partida pela televisão para opinar sobre cada uma das polêmicas que desconhecia. O gol do Corinthians, contudo, ele já havia revisto no vestiário no Morumbi.

?Reclamaram que o Rodriguinho fez falta. Pelo que vi, ele sai por trás do Júnior Tavares, sem deixar a bola sair?, defendeu o técnico, para quem as circunstâncias da igualdade justificavam as queixas do rival. Lutando contra o rebaixamento, o São Paulo dominou o clássico disputado apenas com a presença de sua torcida, porém não conquistou os três pontos.

?Temos que respeitar. Amanhã, assistirei ao jogo de hoje. Existe o sentimento de tomar o gol na parte final, ganhando. Na emoção, é difícil comentar. A imprensa gosta de entrevistar o jogador logo após a partida, quando, muitas vezes, não é o momento para falar?, argumentou Carille.

O centroavante Jô sabe bem o que o seu técnico quis dizer. Logo após a vitória por 1 a 0 sobre o Vasco, ele se colocou em uma situação embaraçosa ao defender que não havia assegurado a vitória corintiana em Itaquera com um gol de braço. Ainda mais porque, quando enfrentou o São Paulo nas semifinais do Campeonato Paulista, foi beneficiado por um gesto de fair play do zagueiro Rodrigo Caio, que o inocentou em um lance de cartão amarelo.

?Futebol é assim, com polêmicas e lances duvidosos. Cada um tem uma interpretação. E é assim em todos os jogos, não só os do Corinthians?, desconversou Jô, sobre o Majestoso deste fim de semana.

Gazeta Esportiva

TAGS