Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Fortaleza vence o Ceará por 2 a 0 e abre vantagem nas oitavas da Copa do Brasil

Com dois gols de Yago Pikachu, o Tricolor poderá perder por até um gol de diferença no embate da volta, marcado para o dia 13 de julho

Em noite decisiva de Yago Pikachu, o Fortaleza derrotou o Ceará por 2 a 0 na Arena Castelão, e conquistou grande vantagem para o jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Com o resultado, o Tricolor do Pici poderá perder por até um gol de diferença no segundo confronto, enquanto o Alvinegro precisa construir um placar de pelo menos dois tentos de vantagem para levar a disputa aos pênaltis.

As equipes se enfrentam pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil somente no dia 13 de julho, desta vez com mando de campo do Vovô, que terá direito a 70% da capacidade total da praça esportiva. Antes, o Tricolor e o Alvinegro terão compromissos pela Série A e também pelas oitavas da Libertadores e Sul-Americana, respectivamente.

O jogo

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O primeiro tempo do Clássico-Rei foi como costuma ser: movimentado e de muita disputa física. O Fortaleza iniciou o confronto mais organizado e conseguiu executar com melhor eficiência a proposta de jogo traçada por Vojvoda. Diante da ausência de Mendoza, principal jogador ofensivo do Ceará, o Tricolor se sentiu confortável para adiantar as linhas de marcação, já que não haveria a ameaça do colombiano em eventuais contra-ataques do Vovô.

A pressão na saída de bola dificultou muito as construções do Alvinegro, principalmente nos 20 minutos iniciais. Outro fator tático foi o espelhamento no meio-campo, onde o treinador argentino do Leão espelhou os três volantes e individualizou a marcação em Lindoso, Richard e Richardson, responsáveis pela articulação entre o campo de defesa e ataque.

O Fortaleza, entretanto, não conseguiu transformar o bom momento na partida em grandes chances para abrir o placar e pecou pelo excesso de erros nas conclusões dos lances, sobretudo no último passe, já que a equipe até se aproximou em boas condições da área defendida por João Ricardo.

A partir do momento que o Leão diminuiu a intensidade e parou de fazer a marcação em bloco alto, o Ceará cresceu no jogo. Com mais espaço para trabalhar as jogadas, o time comandado por Marquinhos Santos, diferente do Tricolor, teve objetividade. Neste recorte de superioridade alvinegra, o time criou as duas melhores chances da primeira etapa, mas esbarrou nas grandes defesas protagonizadas por Marcelo Boeck.

Aos 30 minutos, Richard Coelho aproveitou uma sobra de bola na entrada da área e ficou de frente para o gol, livre de marcação. O volante, então, finalizou com força no canto direito de Boeck, que em movimento de puro reflexo, fez um “milagre”. Seis minutos depois, foi a vez de Richardson arriscar um chute cruzado. Antes da bola chegar à baliza, desviou em Titi, obrigando o arqueiro tricolor a defender no contrapé.

O Fortaleza respondeu aos 41, em linda jogada individual de Moisés, que entrou no lugar de Robson após o centroavante sentir uma lesão. No lance, o atacante driblou Richardson, puxou para o meio da área - se desvinculando da marcação de Messias - e finalizou, mas João Ricardo, bem posicionado, defendeu com segurança.

Na volta do intervalo, o cenário do embate foi idêntico ao do primeiro tempo, com um detalhe: o Fortaleza foi eficiente. Aos cinco minutos, o escrete vermelho-azul-e-branco realizou uma verdadeira “blitz” no campo de defesa do Ceará.

Entre as várias bolas rebatidas pelos defensores alvinegros, uma caiu no pé de Yago Pikachu, jogador mais decisivo do Leão em 2022. O ala-direito, mesmo com diversos jogadores na sua linha de visão, chutou com força, meia altura, para estufar as redes e tirar o zero do marcador.

Embora atrás no placar, o Vovô continuou com dificuldades para resgatar o bom recorte de desempenho apresentado nos últimos 20 minutos da primeira etapa. O Vovô até assustou em uma chegada de Richard ao ataque, mas o volante finalizou errado e a bola saiu pela linha de fundo.

No geral, o desempenho do Ceará no segundo tempo não foi nada bom. Desorganizado em todos setores do campo, a equipe, quando não tinha a bola, sofreu com as investidas do Fortaleza, principalmente pela péssima marcação na entrada da área, setor muito bem explorado pelo Tricolor. Com a bola, o alvinegro, lento e pouco criativo, não levou perigo.

Pelo contrário, quem assustou foi o Fortaleza. Aos 22 minutos, Moisés aproveitou uma bola desviada por Luiz Otávio e bateu colocado no ângulo esquerdo de João Ricardo. O camisa um do Vovô se esticou e conseguiu interceptar a finalização, realizando uma linda defesa.

Já desgastado fisicamente, Vojvoda recuou e compactou as linhas defensivas, atraindo o Alvinegro para o seu campo de defesa com o intuito de explorar os contra-ataques. Em um desses lances de transição rápida, Pikachu infiltrou na área e foi derrubado por João Ricardo. O juiz, de forma imediata, assinalou a penalidade. Na cobrança, o próprio ala-direito bateu e não desperdiçou, anotando o seu segundo gol no jogo e o 17º na temporada, isolando-se na artilharia da equipe em 2022.

Abatido, o Vovô não encontrou forças para diminuir a vantagem construída pelo Leão. Luiz Otávio, aos 45 minutos, teve ótima chance para diminuir o placar, mas Boeck, em noite inspirada - assim como foi contra o América-MG -, salvou. 

No fim, vitória importante para o Fortaleza, que eleva a moral do time para os próximos desafios da temporada e abre vantagem relevante para o duelo de volta da Copa do Brasil. Para o Ceará, derrota que encerra a invencibilidade de 12 jogos na temporada e obriga a equipe a, pelo menos, devolver a diferença de gols no dia 13 de julho para se manter com possibilidades de classificação no torneio.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar