Participamos do

Atlético-CE fica no empate com Ferroviária-SP na ida das quartas de final da Série D

No jogo de volta, próximo domingo, 17, em Araraquara, quem vencer no tempo normal garante vaga na Série C de 2022. Em caso de novo empate, o classificado sai nas cobranças de pênaltis
17:39 | Out. 10, 2021
Autor Brenno Rebouças
Foto do autor
Brenno Rebouças Repórter
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Atlético-CE e Ferroviária-SP empataram no jogo de ida das quartas de final da Série D do Brasileiro, neste domingo, 10. O placar do estádio Domingão, em Horizonte, ficou em 1 a 1 e com isso ninguém levou vantagem para o duelo de volta, domingo que vem, 17, na Fonte Luminosa.

Isso significa que ficará com a vaga para a Série C de 2022 a equipe que vencer no tempo normal, por qualquer placar, em Araraquara, no interior de São Paulo. Se o resultado do jogo de volta, porém, for outro empate, aí o classificado sairá das cobranças de pênaltis. A partida acontecerá novamente às 15 horas.

Em casa, o Atlético-CE abriu o placar cedo. Logo aos três minutos, Ewerton Potiguar aproveitou um lançamento vindo da direita e em meio a três zagueiros da Ferroviária, subiu mais alto para cabecear e marcar o primeiro. Com o tento, porém, o time da Precabura decidiu mudar de estratégia e passou a apostar em contra-ataques muito cedo, permitindo a Locomotiva a criar maior volume de jogo e consequentemente chances de marcar.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Aos 18 minutos, Júlio Victor recebeu um lançamento por cima, feito antes do meio do campo, e concluiu de primeira na entrada da área do Atlético-CE, nas costas dos defensores. A ideia era encobrir o goleiro Carlão, mas a bola subiu demais. Pouco depois foi a vez de Bruno Santos cobra falta da intermediária e levar perigo. Uma chance clara aconteceu aos 34, quando Léo Castro cabeceou com força um levantamento feito da linha de fundo, pela esquerda. A bola desviou no zagueiro Waldson, que por pouco não entregou um gol antes, e acabou indo para fora.

Na reta final do primeiro tempo, no entanto, a Locomotiva conseguiu o gol de empate, após muito pressionar. Aos 42, Bernardo escapou pela direita e fez um cruzamento para a área. Do outro lado, na pequena área, Julio Victor escorou de cabeça e Gleyson apareceu para desviar com a perna esquerda para a rede.

O técnico Elano, ex-jogador do Santos, pareceu ter ficado satisfeito com o empate, já que a Ferroviária-SP voltou bem apática para o segundo tempo. O jogo em si caiu de produção, mas a equipe paulista não criou nenhuma boa chance nos 45 minutos finais, como se guardasse energia para decidir em casa no próximo domingo.

Coube aos donos da casa tomarem as rédeas do jogo. O time do técnico Raimundo Vágner abusou de cruzar bolas na área e algumas vezes levou real perigo, como aos 17 minutos, quando Ewerton Potiguar apareceu na primeira trave e fez um desvio que assustou o goleiro Saulo, mas a bola foi por cima da trave. Teve também um chute de longe de Claudivan, que levou perigo.

A melhor chance, porém, saiu aos 31, após cobrança de escanteio de Dudu Itapajé, que conseguiu efeito suspensivo da pena imposta pelo STJD e foi a campo. Após ele jogar a bola na área, Ewerton Potiguar desviou de cabeça e a bola ficou entre o zagueiro Edgar e o goleiro Saulo. O jogador da Ferroviária levou a melhor.

Apesar do uso da tecnologia do árbitro de vídeo nesta etapa da Série D, não houve nenhuma interferência direta. O VAR estará presente novamente no estádio Fonte Luminosa, domingo, para o jogo decisivo.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags