PUBLICIDADE
Cearenses
NOTÍCIA

Desentendimento entre presidentes de Ferroviário e Fortaleza chega ao segundo dia; entenda situação

O motivo principal do atrito é o atacante Wandson, do Atlético-CE, que tinha empréstimo acertado com o Tubarão, mas acabou aceitando uma proposta do Leão

Brenno Rebouças
17:45 | 26/05/2021
Newton Filho, presidente do Ferroviário, e Marcelo Paz, presidente do Fortaleza, trocaram farpas por conta da contratação do atacante Wandson por parte do Leão (Foto: lenilson Santos/Xandy Rodrigues/Divulgação)
Newton Filho, presidente do Ferroviário, e Marcelo Paz, presidente do Fortaleza, trocaram farpas por conta da contratação do atacante Wandson por parte do Leão (Foto: lenilson Santos/Xandy Rodrigues/Divulgação)

Uma troca de farpas nos bastidores do futebol cearense envolvendo os presidentes de Fortaleza e Ferroviário vem chamando atenção nos últimos dois dias. O motivo principal do desentendimento é o atacante Wandson, do Atlético-CE, que tinha empréstimo acertado com o Tubarão, mas acabou aceitando uma proposta do Leão.

A situação começou na terça-feira, 25, quando Wandson deveria ter se apresentado ao Ferroviário, na Barra do Ceará, mas não apareceu. Além de se juntar ao grupo de jogadores, o atacante assinaria o termo de empréstimo que a equipe coral já havia emitido (e feito o pagamento das taxas) e que tinha a assinatura dos presidentes dos dois clubes (Ferroviário e Atlético-CE), com o pré-inscrição ativa no sistema da CBF.

Ainda na terça-feira, porém, dirigentes do Ferroviário ficam sabendo que Wandson acertou com o Fortaleza e também de uma declaração do presidente do Leão, Marcelo Paz, ao repórter Lucas Catrib, da TV Verdes Mares, em que chama o time coral de “sucursal do Ceará”, referindo-se ao caso do jogador Wendson, que tinha pré-contrato com o Leão, mas foi parar no Vovô.

Dirigentes do Fortaleza acreditam que o Ferroviário participou da negociação que envolveu a ida de Wendson para o Ceará, mas o presidente coral, Newton Filho, no Twitter, negou a situação e pediu respeito ao time que dirige.

“Recebo com profunda tristeza uma declaração infeliz, irresponsável e inverídica do presidente Marcelo Paz, do Fortaleza, ao qual tenho grande respeito. O jogador Wendson tinha contrato de empréstimo com o Ferroviário, através do seu clube de origem, o Sampaio Corrêa/RJ, o qual encerra-se este mês. Inclusive, já havíamos comunicado esse fato. Ponto. O que o jogador, seu empresário ou qualquer outro clube irá fazer depois disso, não temos qualquer participação. Uma pena termos sido atacados de forma tão baixa. O Ferroviário merece respeito”, disse.

Diante da situação, a direção coral entendeu que a investida do Fortaleza em Wandson era retaliação e Newton Filho, em vídeo, voltou a se dirigir ao presidente do Leão. “O que o Marcelo não pode fazer é nos acusar de algo que ele está fazendo, já que o Wandson, vindo do Atlético-CE, tem um contrato de empréstimo conosco, assinado pelo Atlético-CE e tinha data de apresentação. Aí ligaram, prometeram ao rapaz que ele ia jogar na equipe principal do Fortaleza e mexeram com a cabeça do atleta, sem falar em nenhum momento com ninguém do Ferroviário. Marcelo, acho que você infeliz na sua declaração, Ferroviário merece respeito", declarou.

Já nesta quarta-feira, 26, pela manhã, a conta oficial do Ferroviário no Twitter publicou uma sequência de mensagens sobre os fatos citados. O presidente do Fortaleza, Marcelo Paz, reagiu no início da tarde, com a divulgação de um vídeo, onde compara a situação com a do atacante Cléber, quando deixou o Barbalha e teve acertos com Ceará e Ferroviário ao mesmo tempo, por um momento.

"Sobre essa situação dos atletas Wandson, Wendson e o Ferroviário, o presidente Newton Filho pediu respeito ao Ferroviário. Acho que primeiro ele devia respeitar o clube que ele dirige e explicar algumas situações, como o porque que o aceitou jogar uma semifinal no Castelão, quando tinha o mando de campo e poderia mandar no seu campo, no Elzir Cabral, para ter uma vantagem técnica e chegar na final. Ele deveria explicar também a situação do Cléber, atacante, que tinha uma proposta do Fortaleza, tinha um vínculo com o Ferroviário e de repente foi parar no Ceará. É a mesma questão do Wendson! Nós temos com ele um contrato assinado com o Sampaio Corrêa do Rio de Janeiro, por empréstimo, com opção de compra do jogador, assinado pelo Fortaleza, pelo Sampaio Corrêa-RJ e pelo jogador e de repente o jogador aparece no Ceará”, disse Paz.

O dirigente do Leão relembrou ainda a negociação com Edson Cariús, em que uma porcentagem foi cedida ao Ferroviário e sugeriu que o atleta do Atlético-CE seja consultado sobre onde quer jogar. “Com relação ao Wandson, pergunta qual o clube que ele quer ir. Acho que esse é o ponto. O Wandson é cria do Fortaleza, da nossa base, já esteve conosco e demonstrou claramente a intenção de estar no Fortaleza pro restante da temporada", completou.

Wandson vai mesmo para o Fortaleza, por empréstimo. A transação, no entanto, deve demorar. Como o Ferroviário já tinha dado entrada no documento de empréstimo, no sistema da CBF a pré-inscrição fica válida por 30 dias. Uma possibilidade de acelerar a ida para o Pici seria o time coral cancelar o documento, mas o clube já disse que não o fará.

Além de Wandson, de 23 anos, o Fortaleza vai levar por empréstimo o volante Hércules, de 20 anos, e o atacante Clisman, de 22 anos, todos por empréstimo. Ainda não há definição até quando os vínculos devem ir, mas a tendência é que sejam até o fim da temporada.