PUBLICIDADE
Cearenses
NOTÍCIA

"O Ferroviário tem interesse de brigar nas cabeças", diz Vilar sobre campanha na Série C

O Tubarão enfrenta o Remo no domingo, 16, fora de casa, pela segunda rodada do torneio

Gabriel Lopes
20:34 | 14/08/2020
Marcelo Vilar, treinador do Ferroviário, comandando treinamento (Foto: Lenilson Santos/Ferroviário AC)
Marcelo Vilar, treinador do Ferroviário, comandando treinamento (Foto: Lenilson Santos/Ferroviário AC)

Após estrear com vitória na Série C, um 2 a 0 em casa contra o Botafogo-PB, o Ferroviário chegou a Belém para enfrentar o Remo-PA. O jogo acontece no domingo, 16, às 18 horas, no estádio Mangueirão. O Tubarão chegou em terras paraenses e já fez o primeiro treinamento, na tarde desta sexta-feira, 14. O treinador Marcelo Vilar, após as atividades, falou sobre o objetivo do clube na terceira divisão nacional.

"É muito cedo ainda. Uma coisa é o interesse. Tanto o Ferroviário como o Remo tem interesse de brigar nas cabeças. Esperamos manter o padrão que tivemos no primeiro jogo, mesmo fora de casa, para conseguir os pontos que nos dê a conquista do objetivo dessa primeira fase, que é ficar entre os quatro", disse.

Vilar também analisou o adversário e revelou como o Tubarão deve se portar em campo. A gente assistiu o jogo deles [Remo] contra o Castanhal. Mas não dá para saber o que vai acontecer. Na teoria tem o desgaste, mas eles têm mais jogos que nós, neste período de reinício dos campeonatos. Isso traz para eles melhor ritmo de jogo. É dentro do campo que saberemos o que vai pesar ou não. Vamos tentar impor nosso ritmo de jogo, procurar colocar uma intensidade forte, que é a característica do Ferroviário, e esperamos nos dar bem", explicou.

Os atletas do Ferroviário, até o momento, não receberam os resultados para testes de Covid-19, que foram realizados na última quinta-feira, 13. A expectativa é que eles saiam neste sábado, 15, para que a lista de atletas relacionados seja divulgada pelo clube.

A situação acontece por conta da logística de testagens da CBF. O Tubarão tem que realizar os testes 72 horas antes da partida. O time escolheu fazer os exames em um laboratório local, mas as amostras coletadas devem ser mandadas ao hospital Albert Einstein, em São Paulo, para serem analisadas.

A partir da próxima rodada, as equipes já poderão usar os laboratórios locais para fazer exames sem precisar enviá-los para o Albert Einstein. O procedimento, que envolve todas as pessoas envolvidas na realização da partida, será custeado pela CBF.