PUBLICIDADE
Cearenses
NOTÍCIA

Ferroviário suspende contratos de funcionários, mas vai manter a integralidade dos pagamentos

Diretoria coral se utilizou da MP 936, que gera divisão do pagamento de salário com o Governo Federal. Tubarão estaria isento de pagar sua parte, mas garante que vai complementar os vencimentos

Brenno Rebouças
19:10 | 20/04/2020
Diretoria coral vai complementar os salários, mesmo sem exigência da Lei
Diretoria coral vai complementar os salários, mesmo sem exigência da Lei (Foto: Ferroviário/Divulgação)

Assim como fez o Fortaleza, o Ferroviário também recorreu a suspensão de contratos de funcionários para garantir o pagamento integral dos vencimentos deles. A diretoria fez um acordo com 35 colaboradores e vai economizar cerca de R$ 60 mil.

A condição é permitida pela Medida Provisória 936/2020, de caráter emergencial. Pela Lei, quem tem o contrato suspenso não trabalha e recebe do Governo Federal 70% do valor correspondente ao seguro desemprego.

Como o faturamento bruto do Ferroviário em 2019 foi menor de R$ 4,8 milhões (o demonstrativo financeiro ainda não foi apresentado, mas a diretoria garante que arrecadou abaixo disso), o clube fica isento do pagamento de 30% do salário dos funcionários, mas decidiu que vai complementar os valores mesmo assim. Dessa forma, todos os funcionários continuarão a receber 100% dos vencimentos, sem perdas.

Dentre os funcionários que fizeram acordo com o clube estão os profissionais da comissão técnica. Apenas os jogadores não foram incluídos na MP 936, pois já existe um acordo financeiro com eles.