PUBLICIDADE
Cearenses
NOTÍCIA

Ferroviário não sofre gols desde a chegada do técnico Anderson Batatais

Sem chance de título na primeira fase do Estadual, Ferrão se apega ao menos no retrospecto defensivo positivo recente da equipe.

Bruno Balacó
18:13 | 24/01/2020
Nos últimos três jogos, Ferrão somou duas vitórias e um empate.
Nos últimos três jogos, Ferrão somou duas vitórias e um empate. (Foto: Thais Mesquita)

Se por um lado o Ferroviário lamenta chegar à última rodada da primeira fase do Campeonato Cearense sem chance de título, por outro o time coral tem uma marca positiva a celebrar. Há três jogos, o time não sofre gols. O período coincide com a chegada do técnico Anderson Batatais, que está invicto desde que assumiu o comando da equipe, com duas vitórias e um empate. Do ponto de visto ofensivo, a equipe marcou três gols nos três jogos com o seu novo treinador.

Na estreia do novo comandante, que assumiu a vaga deixada por Zé Teodoro, o Ferroviário bateu o Floresta por 1 a 0, no estádio Presidente Vargas. Quatro dias depois, também no PV, o Ferrão derrotou o Horizonte por 2 a 0. Na última quarta-feira, o time coral ficou no empate em 0 a 0 com o Pacajus, no estádio João Ronaldo, na cidade de Pacajus.

Em terceiro lugar na tabela de classificação do Campeonato, com nove pontos em seis jogos, o Ferrão possui a terceira defesa menos vazada da competição, com quatro gols sofridos. Os líderes Barbalha e Guarany de Sobral são os times menos vazados, com dois gols sofridos no Estadual. Por outro lado, o Ferrão possui o sexto pior ataque, com cinco gols marcados, à frente apenas de Pacajus (três gols) e Horizonte (dois gols). O ataque mais efetivo é o do Barbalha, com 11 gols marcados.  

Neste domingo, o Ferroviário encerra sua participação na primeira fase do Cearense em casa, contra o Barbalha, em jogo marcado para as 16h, no estádio Elzir Cabral, na Barra do Ceará.

Para essa partida, o técnico Anderson Batatais tem apenas um desfalque na equipe. O zagueiro Diego Bispo levou o terceiro cartão amarelo empate em 0 a 0 com o Pacajus e terá que cumprir suspensão automática. Igor João e Marcelo Amaral disputam a vaga para saber quem será o companheiro de Magno Alves na zaga. O treinador não revelou o substituto.