Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

No Elzir Cabral, Caucaia vence Floresta pela segunda rodada do Cearense 2020

Com o placar, a Raposa Metropolitana assume temporariamente a liderança do certame
17:21 | Jan. 08, 2020
Autor -
Foto do autor
- Autor
Tipo Notícia

Além de Atlético-CE e Horizonte, quem também esteve jogando na tarde desta quarta-feira, às 15h30min, foi Floresta e Caucaia. Ambos se enfrentaram em partida realizada no estádio Elzir Cabral. Com dois gols de Kaká, e marcações também de Matheus e Nael, a Raposa Metropolitana venceu o Verdão da Vila Manoel Sátiro por 4 a 2. A equipe comandada por Luan Carlos descontou o placar com Ronaldo e Anderson Sobral.

O primeiro gol da partida ocorreu aos seis minutos, quando o meia-atacante Kaká recebeu assistência de Matheusinho. Seis minutos depois, foi a vez do Floresta alcançar o empate quando Ronaldo cruzou a bola para Caio, que fez de cabeça. No final da primeira etapa, porém, aos 44 minutos, Matheusinho desempatou e, dois minutos depois, Nael ampliou a vantagem. 

No segundo tempo, as equipe voltaram se estudando mais em campo. O Floresta diminuiu a desvantagem aos 27 minutos quando, após a bola resvalar em Ciro Sena, sobra para Anderson Sobral, que finalizou e a coloca no fundo das redes. Dez minutos, porém, o camisa 19, Kaká, novamente ampliou para a Raposa. 

No início da próxima rodada o Floresta enfrenta o Atlético Cearense no sábado, 11, às 16h30min, no estádio Presidente Vargas. Já o Caucaia recebe o Ferroviário no estádio Raimundo de Oliveira no domingo, 12, às 16 horas. 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Após chacina e boatos de invasão, distrito de Caucaia terá base móvel da PM

CAUCAIA
22:55 | Ago. 04, 2021
Autor Lucas Barbosa
Foto do autor
Lucas Barbosa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O distrito de Boqueirão das Araras, em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), ainda vive em clima de medo após a chacina que deixou cinco mortos no último domingo, 1º. Nesta quarta-feira, 4, circularam boatos de uma nova invasão na localidade, o que não foi confirmado pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). “Uma base móvel da PMCE será enviada ao local para permanecer de forma preventiva”, disse a pasta em nota.

Conforme a SSPDS, assim que as forças de segurança tomaram conhecimento dos relatos, que diziam que haveria uma invasão e que moradores seriam expulsos da comunidade, policiais militares e civis foram enviados à região para “atuação imediata e averiguação das denúncias”. A SSPDS ainda afirma que PMs do Batalhão de Policiamento de Prevenção Especializada (BPEsp) coordenam "ações multidisciplinares" na comunidade, o que é parte de "protocolo policial específico" para esse tipo de ocorrência.

O Centro de Referência em Direitos Humanos da Secretaria de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) também foi acionado para “dar todo o apoio necessário às famílias”. Por fim, equipes do 12º Batalhão de PM, da Delegacia Metropolitana de Caucaia, e da Coordenadoria Integrada de Planejamento Operacional também foram enviados ao local.

LEIA TAMBÉM | Polícia encontra fardamento do exército junto a suspeitos de Chacina de Caucaia

O POVO apurou com uma fonte ligada à SSPDS que os boatos de expulsões de moradores surgiram após familiares de presos pela chacina de domingo terem se mudado do local, o que ocorreu por sugestão dos próprios suspeitos. Junto a isso, posteriormente, um morador teria divulgado a informação de que haveria uma “invasão” por parte de uma facção criminosa. Um áudio que circulou nas redes sociais afirmava que por causa da suposta invasão, os moradores estavam saindo de suas casas. A pessoa chegou a ser conduzida a delegacia para prestar esclarecimentos sobre a informação.

A Chacina de Boqueirão das Araras foi executada por criminosos da facção Comando Vermelho (CV), que acreditavam que quatro das vítimas pertenciam a uma dissidência da facção, a “Tropa do Mago”. Conforme O POVO já havia mostrado, dois dos presos, Antônio Michael da Silva Nogueira e Leandro Moreira Vitor da Silva, afirmaram em depoimento que quatro das vítimas expulsaram eles e suas famílias da comunidade por a dupla não ter aceitado deixar o CV.

Além dos dois, foram presos João Pedro de Oliveira Sousa e Raimundo Cleilton Ferreira da Costa, que negam envolvimento no crime, e um adolescente foi apreendido. Outros dois suspeitos foram identificados e são procurados pela Polícia. Além disso, dois chefes do CV são investigados por terem autorizado a matança. Morreram na chacina: Francisco Mateus Ferreira Santana, de 24 anos, e Carlos André Ferreira Santana, de 27 anos, ambos irmãos; Patrício de Oliveira Silva, de 26 anos, Felipe Carvalho Sampaio, de 27 anos; e Raimundo Pereira do Nascimento Filho, de 25 anos.

Denuncie

A SSPDS reforça que a população pode contribuir com o trabalho das forças de segurança com denúncias nos números 181, o Disque-Denúncia da SSPDS; e (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.

As denúncias também podem ser feitas ainda pelos telefones (85) 3101-3360, da Delegacia Metropolitana de Caucaia. O sigilo e o anonimato são garantidos.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Chacina em Caucaia é mais um capítulo de dissidência dentro de facção; entenda

Chacina de Boqueirão das Araras
19:39 | Ago. 04, 2021
Autor Lucas Barbosa
Foto do autor
Lucas Barbosa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A dissidência dentro da facção criminosa Comando Vermelho (CV) provocou a chacina que deixou cinco mortos e dois feridos na madrugada do último domingo, 1º, no distrito de Boqueirão das Araras, em Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza. É o que aponta os depoimentos dos próprios presos pela matança, que afirmam que quatro das vítimas eram integrantes da “Tropa do Mago”, organização cujo chefe é Francisco Cilas de Moura Araújo, o “Mago”, ex-integrante do CV. 

Conforme o inquérito policial que investiga a Chacina de Boqueirão das Araras, ao qual O POVO teve acesso, a rivalidade entre as duas organizações teria feito com que Antônio Michael da Silva Nogueira e Leandro Moreira Vitor da Silva, presos pelo crime, fossem expulsos de suas casas, junto com suas famílias. Os dois dizem que passaram a ser ameaçados de morte por se negarem a deixar o CV e entrar na nova organização. A chacina, portanto, também foi uma forma de vingança contra esses supostos crimes. 

Em depoimento, os dois afirmaram que quatro das vítimas eram os responsáveis pela expulsão. Assim, a dupla teria se reunido com outros integrantes do CV e assassinado os rivais. Além de Michael e Leandro, foram presos suspeitos do crime: João Pedro de Oliveira Sousa e Raimundo Cleilton Ferreira da Costa. Um adolescente foi apreendido. Na manhã desta quarta-feira, 4, a Justiça converteu a prisão em flagrante dos quatro em prisão preventiva, "diante dos indícios de autoria e de materialidade trazidos nos autos, aliado ao fato da necessidade extrema da medida". Dois outros suspeitos foram identificados, mas ainda não foram localizados.

No comando do grupo estaria um homem conhecido como "Vaqueirinho", chefe da “Tropa do Vaqueirinho”, bando que faz parte do CV. Uma pichação, com menção a Vaqueirinho e ao CV, foi feita na casa onde o crime ocorreu. Todas as determinações de Vaqueirinho, porém, passariam pelo “aval” de um homem que seria braço direito de Max Miliano Machado da Silva, o “Pio” ou “Gordo Manaus”, chefe maior do CV e que está preso. A informação consta no depoimento no inquérito do delegado Hugo Leonardo, titular da Delegacia Metropolitana de Caucaia.

Conforme a apuração da Polícia Civil, os criminosos chegaram a pé no local do crime — uma casa onde também funcionava um bar que os assassinos sabiam que as vítimas frequentavam. Já do lado de fora da casa, foram mortos Felipe Carvalho Sampaio, de 27 anos; e Raimundo Pereira do Nascimento Filho, de 25 anos, único sem menção nos depoimentos como faccionado — Michael chega a dizer que não o conhecia. Os irmãos Francisco Mateus Ferreira Santana, de 24 anos, e Carlos André Ferreira Santana, 27 anos, foram assassinados dentro de um banheiro da casa. Já Patrício de Oliveira Silva, de 26 anos, foi morto enquanto buscava se esconder debaixo de uma casa. Havia outras pessoas na casa, e mãe e filha foram baleadas — Michael diz que “foi sem querer”.

Uma das testemunhas da chacina relatou que um dos criminosos disse para ela: “Não se preocupe não, não estamos atrás de cidadão, não, e sim dos pilantras” (SIC). Os criminosos chegaram a fazer um vídeo depois de atirar nas vítimas. "É a tropa, viu, meu fi?! A tropa da 020, viu, meu fi?! Nós deixa é de cara torta, 'tá' pensando que é o quê" (SIC), diz o autor das imagens, que não mostra o rosto. Ele ainda grava os corpos das vítimas e chega a atirar contra duas delas, que aparentemente já estavam mortas.

Criminosos gravaram vídeo registrando a ação. Nas imagens, um dos homens chega a atirar contra algumas das vítimas, mesmo elas já aparentando estarem mortas(Foto: Reprodução)
Foto: Reprodução Criminosos gravaram vídeo registrando a ação. Nas imagens, um dos homens chega a atirar contra algumas das vítimas, mesmo elas já aparentando estarem mortas

Apesar de Leandro e Michael confirmarem participação na chacina, João Pedro e Raimundo Cleiton disseram que são inocentes e não quiseram depor à Polícia Civil. Parente de uma das vítimas disse que ninguém que estava no bar pertencia à facção. Outra testemunha disse apenas que Mateus e André tinham amigos faccionados. Os demais depoentes não souberam falar sobre o envolvimento das vítimas com crimes.

"Neutros" insatisfeitos com o CV

Conforme O POVO já mostrou, integrantes do CV insatisfeitos com a facção passaram a se denominar “neutros” ou parte da “massa carcerária”, tendo se tornado inimigos da organização criminosa de origem carioca. O movimento provocou uma onda de violência em Caucaia, em que rivalizam a Tropa do Mago e o CV.

Ainda em seu depoimento, o delegado Hugo Leonardo fez um panorama da violência em Caucaia. “Diversos homicídios que estão ocorrendo em Caucaia estão se dando por conta da disputa de área pelo controle do tráfico de drogas entre as organizações criminosas Comando Vermelho e Tropa do Mago/Massa Carcerária, após os 'salves' (ordem) emanados pelas chefias desses dois grupos criminosos, de dentro do sistema prisional cearense, onde eles determinaram aos seus subordinados que matassem qualquer um da organização criminosa rival, com o fim de se manter no controle da área.”

Guerra Sem Fim

O POVO Mais lança a segunda temporada de Guerra Sem Fim, série original que mergulha no universo das facções no Ceará.

O primeiro episódio desta temporada mostra a realidade das famílias expulsas de casa pelas facçõesRefugiados Urbanos

O segundo episódio mostra a disputa interna no PCC que levou ao surgimento da GDEGDE: como nasce uma facção

O terceiro episódio conta a história do jovem que sonhou suceder o pai na hierarquia da facção, mas encontrou outro caminho pela arte, assim como de outros jovens: Juventude Sobrevivente

Nessa segunda-feira, 19, foi lançado o terceiro episódio da nova temporada: “Juventude sobrevivente” revela casos de jovens que conseguem sobreviver nesses territórios dominados pelo terror por meio da arte. Você confere aqui

 

Assista à primeira temporada 

1ª temporada, episódio 1: A onda de violência

Em janeiro de 2019, as facções criminosas no Ceará se uniram contra as ações rígidas dentro das penitenciárias, gerando a maior onda de violência do Estado. Como isso aconteceu?

Assista aqui

1ª temporada, episódio 2: Tribunais do Crime

O funcionamento interno das facções criminosas no Ceará: como punem seus próprios integrantes?

Assista aqui

1ª temporada, episódio 3: Caminhos do Crime

A entrada em organizações como as facções é um dos caminhos trilhados pelo crime. O que influencia esse cenário? Como é possível fugir do crime?

Assista aqui

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Manifestantes protestam contra taxa de lixo em Caucaia

Ceará
23:37 | Ago. 03, 2021
Autor Isabela Queiroz Especial para O POVO
Foto do autor
Isabela Queiroz Especial para O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Atualizada em 4/8/2021, às 18h45min

Na manhã desta terça-feira, 3, manifestantes se reuniram na praça da Câmara Municipal de Caucaia. Lideranças políticas e um grupo de pessoas protestaram contra medidas tomadas pela gestão do município, entre elas, a taxa de lixo, criada por meio de decreto pelo prefeito Vitor Valim (Pros). A medida deve entrar em vigor a partir de janeiro de 2022.

Um dos organizadores da manifestação, o ex-vereador e primeiro suplente, Fábio Herlândio (SD) afirmou que a população está atenta ao que está acontecendo e por isso foi à rua. Entre as insatisfações estão: o aumento do IPTU, a perseguição aos funcionários concursados, a derrubada das barracas do litoral de Caucaia, feita de forma arbitrária e sem aviso prévio. Além da retirada dos feirantes da praça Fausto Sales, que foi interditada, e a taxa de lixo, que segundo ele, é abusiva.

Segundo o vereador, Weibe Tapeba (PT), ainda não houve diálogo com a prefeitura, mas os vereadores estão se organizando para realizar uma audiência pública. “Nós estamos defendendo a subvenção, que seria o município de Caucaia se responsabilizar pelo pagamento dessa taxa”, afirma o parlamentar.

De acordo com ele, que é presidente da Comissão de Meio Ambiente, Direitos Humanos e Cidadania, na quarta-feira, 4, será protocolado um requerimento para a realização da audiência pública entre a gestão Municipal, a sociedade civil organizada e a Câmara de Caucaia, atuando como mediador desse debate, para tentar essa subvenção.

Por meio de nota, a prefeitura de Caucaia afirmou que "não foi da intenção" da Casa gerar mais tarifas para a população, mas a taxa de lixo tem como objetivo cumprir o novo Marco Legal do Saneamento Básico, Legislação Federal sancionada no ano passado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Para cumprimento da Legislação, segundo a prefeitura, é obrigatório que os custos sejam financiados por meio de nova tarifa Municipal.

Confira na íntegra a nota enviada pela prefeitura de Caucaia: 

"Caucaia entra agora em uma nova fase, cumprindo a Lei Federal nº 14.026/2020, o chamado Marco Legal do Saneamento Básico. A Lei determina que os municípios tenham a sua sustentabilidade econômico-financeira garantida por meio de cobrança pelos serviços prestados. Diante da lei federal, em Caucaia, se faz necessário que os serviços sejam garantidos, planejando e executando obras de aperfeiçoamento dos serviços de saneamento, limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos nas cidades. Para isso, o governo federal exige que os custos sejam financiados através de uma nova tarifa municipal.

A cobrança foi detalhada no Decreto Municipal nº 1.215, de 15 de julho de 2021, para atender o que a legislação federal exige. Jamais foi nossa intenção trazer mais tarifas ao povo de Caucaia, mas o não cumprimento do Marco Legal do Saneamento Básico, Lei Federal nº 14.026/2020, acarretará em punição para o prefeito e gestores, por renúncia fiscal e improbidade administrativa".

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Seis pessoas são capturadas por envolvimento na chacina de Caucaia

Homicídios
08:51 | Ago. 02, 2021
Autor Angélica Feitosa
Foto do autor
Angélica Feitosa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Quatro homens foram presos e dois adolescentes, apreendidos, na madrugada deste domingo, 1º, suspeitos de participação nas mortes de cinco pessoas no distrito de Boqueirão de Araras, em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza. A ação ocorreu em menos de 12 horas após o crime. Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), até o momento, três armas de fogo, sendo duas espingardas e um revólver, foram apreendido.

LEIA MAIS| Chacina no Barroso seria vingança por atentado contra parente de chefe de facção

Mais detalhes serão repassados em coletiva de imprensa, na sede da SSPDS, no bairro São Gerardo, na manhã desta segunda, 2.

O crime ocorreu na noite de sábado, 31 de julho. Cinco homens morreram e duas mulheres ficaram feridas, sendo elas mãe e filha. O POVO apurou que as vítimas estavam ingerindo bebida alcoólica em um bar, no distrito, quando alguns homens armados chegaram atirando. Pessoas próximas ao local ouviram os disparos e acionaram a Polícia. 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Floresta cede empate a Jacuipense e perde chance de encostar no G-4 da Série C

Grupo A
21:29 | Jul. 31, 2021
Autor Redação O POVO
Foto do autor
Redação O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

No embolado Grupo A da Série C do Campeonato Brasileiro, a distância entre a briga pela vaga na segunda fase e contra o rebaixamento pode ser uma vitória. Neste sábado, no estádio de Pituaçu, em Salvador (BA), o Floresta desperdiçou a chance de, em uma tacada só, abrir abrir 4 pontos da zona da degola e ficar a 3 da briga pelo acesso.

Na abertura do returno da Terceirona, o Verdão da Vila Manoel Sátiro abriu 1 a 0 fora de casa contra o Jacuipense-BA, mas sofreu o empate no segundo tempo e se manteve na parte de baixo da tabela — logo acima justamente do time baiano.

O Floresta abriu o placar aos 18 minutos do primeiro tempo, quando Fábio Alves converteu pênalti. Com o resultado de então, o Verdão ia a 13 pontos, subia à sexta colocação ficando a apenas 3 do Ferroviário, que mais cedo empatou em 0 a 0 com o Botafogo-PB na Vila Olímpica Elzir Cabral e fecha o G-4 do Grupo A. 

No segundo tempo, porém, Primão entrou no lugar de Elielton, acabou expulso, o Floresta sofreu o empate aos 19 minutos, com gol de Claudivan, e estacionou nos 11 pontos, um acima do próprio Jacuipense, que abre a zona de rebaixamento.

O Floresta agora se volta para outra briga contra o descenso. Neste domingo, às 15h30min, a equipe da Vila Manoel Sátiro recebe o União no estádio Domingão, em Horizonte, e precisa da vitória para escapar do rebaixamento no Série B do Campeonato Cearense — no qual tem competido com equipe alternativa. Pela Terceirona nacional, o representante local volta a campo no sábado, 7, às 17 horas, contra o lanterna Santa Cruz-PE. A partida está marcada para o estádio Carlos de Alencar Pinto, na sede do Ceará Sporting Club.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags